Eu amo meus amigos namorada

Amo meus Amigos. Compartilhar. Cerca de 29998 frases e pensamentos: Amo meus Amigos. Bom dia, amigo Que a paz seja contigo Eu vim somente dizer Que eu te amo tanto Que vou morrer Amigo... adeus. Vinicius de Moraes. 7.9 mil compartilhamentos. ... 55 mensagens românticas de bom dia para namorada 🥰 ️️ ... Aos meus amigos, pessoas maravilhosas. Bom dia, Amigos! Hoje eu quero agradecer pela alegria, companheirismo, apoio e pela verdadeira amizade que encontro ao seu lado. Vocês são pessoas maravilhosas que iluminam e dão significado à minha vida, e todos os dias eu dou graças a Deus por cada um de vocês. Tenham um dia lindo! Eu poderia ter tudo no mundo, mas nada faria sentido se eu não tivesse você. Te amo! +20 Textos de amor para namorada 1. Texto cheio de carinho para a sua namorada. Eu te amo, e não é aquele amor artifical, muito menos passageiro, é aquele que a gente leva para a vida, pois nem se quisessemos poderíamos evitar. Eu Te Amo , Isso eu nunca eu vou negar , Primeira Namorada , Primeiro Beijo , Amor á Primeira Vista , Quero você pra ser Dona do Meu lar , Mãe dos Meus Filhos , Minha Esposa , Meu Mundo , Minha Razão de Viver , Te amo tanto que meu coração chega a ficar acelerado quando ao menos te vejo , quero um dia ter essa oportunidade de ficar ao seu ... Eu amo minha namorada mas acho que ela não me ama! ... perdi muitos amigos que ficavam dando em cima dela, e sei que ela é fiel, mas sinto que não esta feliz comigo! Juro por Deus que não sei o que faço, meus pais vão ficar muito mal se deixa-la partir. Ler. O seu amor me faz sentir pleno como o mar, numa linda noite de luar. Eu te amo tanto, será que alguém pode duvidar? Você é minha namorada e eu sou realmente feliz por te amar, e a minha vontade é te colocar num altar. Os meus amigos me dizem que você vai se endoidecer, e logo de mim vai se cansar. Mas eu não tenho medo. Teu namorado não precisa amar teus amigos, mas desgostar acho forte, nem sair de boas assim, tolerar, achar legalzinho?. 3) Planos em comum são extremamente importantes para o amor. Eu gostei de um cara uma vez, mas ele queria casar, eu não, e foi só isso que nos fez terminar. Só. Eu e minha namorada estamos juntos há 3 anos e faz 6 meses que estamos discutindo constantemente e nao nos entendemos mais. Ja tentamos de tudo pra nos resolver, inclusive terapia de casal. Aparentemente nao há motivos específicos, simplesmente nao esta mais dando certo (nao por falta de amor e vontade). Aos meus amigos, a todos eles, eu desejo que conquistem cada vez mais amigos. Porque amor de amigo não se cansa de amar. Te amo de uma forma que eu não consigo explicar, nem tão pouco por em palavras. É tão grande, tão lindo, tão sei lá. 7/ago/2019 - Explore a pasta 'Amo meus amigos' de Bárbara Zanetti no Pinterest. Veja mais ideias sobre Citações sobre amor, Textos sobre amor, Textos de amizade.

Meu relacionamento não anda bem

2020.09.15 04:12 SSM_sad Meu relacionamento não anda bem

Eu só to escrevendo aqui por não poder falar com ninguém pois posso me prejudicar e sei que vou ser o errado, enfim meu relacionamento que ja acabou e voltou 3 vezes num período de 1 ano e 5 messes provavelmente pode acaba de vez, nos últimos messes estávamos “bem” mas ela sofre muito com crise de ansiedade e uma extrema insegurança, recentemente isso vem influenciando, eu mantenho sempre a calma e tento ajudar, dar atenção e carinho, mostrar que estou aqui e despreocupar, sempre fui muito carinhoso mas ja vacilei varias vezes, mas nunca traí nem nada do tipo.
Nas últimas semanas ela me culpa e briga comigo por qualquer motivo, me culpa de coisas que ela faz igualzinho, julga meus amigos mas também são amigos dela, ela trata pessoas ds faculdade ou de outros ciclos sociais dela com alegria e me trata como algo maçante, quando questiono sobre isso ela diz que sou imaturo, irresponsável e que isso a deixa nervosa e nunca consegue se descontrair cmg, eu ja fiz de tudo, mudei minha forma de sonhar, pensar, mudei meu plano de seguir a vida pra ficar juntos dela pois sempre amei muito ela independente de tds esses defeitos.
Isso tudo me desanimou muito mas n queria desistir nem pensar nisso, mesmo estando muito cansado de sempre ser criticado e ser cobrado. A duas semanas uma outra garota notou em mim esse cansaço, notou que minha namorada n valoriza metade das coisas q faço, que eu fiz muito sem necessidade pq nem sempre estava certo o que ela cobrava, essa garota me deu atenção e conversou comigo com calma e carinho quando a pessoa que eu ainda amo apenas soube virar pra mim e me julgar e culpar mais, eu estou confuso dms e não quero cometer erros, tenho medo de desistir dnv e ela tentar algo ruim, ela fala muito disso quando o assunto surgia, me sinto um lixo por estar conversando com outra garota, me sinto um lixo por ter tentando ser melhor e no final ela n viu nd q fiz...
submitted by SSM_sad to desabafos [link] [comments]


2020.09.09 02:54 ysdok Carencia, Namoro e Tristesa

Bem mais um.
Mais um desabafo aqui no Reddit
Bem eu tenho uma namorada.
E ultimamente ela vai me tratando meio de lado me deixando de lado antigamente era dependente emocional de mim e hoje em dia não acho que é mais.
Ela sempre fala sobre a gente terminar porque ela disse que é o melhor para mim ela me faz sofrer porque ela tem vários problemas psicológicos e tal. Esperei me abalando bastante esse tempo eu estou ficando bem triste, ela não me dá atenção, ela não me dá carinho eu não me dá amor. Ela sempre demora às vezes briga comigo. Eu tô ficando meio triste com isso. Eu nunca posso falar que eu tô triste para ela também, porque eu falo que eu tô triste. Ela fica brava e fala que quer terminar porque ela não tá me porque ela como se ela não tivesse satisfazendo minhas coisas, tá ligado?
Aí eu meio que estou bem triste assim, eu não posso contar com os meus pais porque ninguém não tem como eu falar essas coisas para eles e tá sendo bem difícil para mim. Eu tô bem triste. Eu não quero deixar ela de jeito nenhum. Eu sempre tive uma vontade de não sou apaixonado por ela, eu amo ela demais. Queria muito poder continuar a relação casar
inclusive desculpa por Agora. Eu Tô bem carente hoje e ela não tá tentei mostrar que eu tava carente. Ela percebeu só que não fez nada por isso.
eu tô sentindo um aperto muito forte no meu coração vontade de chorar. Eu tô bem triste. Eu não posso falar isso para ninguém. Eu não tenho amigos para que eu possa contar e falar isso.
Ainda mais eu tô tentando fazer um detox de computador videogame, eu não tô jogando nem nada não tem como eu tirar mais a minha atenção, então tá ficando tudo muito pesado é muito difícil.
Tô chorando enquanto eu escrevo essa mensagem.
Obrigado por ler se vocês puderem comentar sei lá, não precisa ser conselhos do tipo terminar e talz, só Comenta oq vcs acham sobre oq estou sentindo
submitted by ysdok to desabafos [link] [comments]


2020.09.06 20:36 lvdovic Percebi que não entendo a ideia de amor romântico e nem o sentido de se ter um relacionamento.

Hoje eu vi um vídeo no YouTube de um criador de conteúdo e sua agora ex namorada falando como terminaram seu relacionamento da melhor maneira possível, super de boa e sem treta. Vi eles falando sobre alguns aspectos de um relacionamento daora, sobre companheirismo, sobre planos, romance, etc. Assim, eu percebi que eu simplesmente não consigo entender nada disso.
Fiz 21 ainda esse ano. Nunca namorei. Só não sou virgem porque no meu grupo de amigos todo mundo se pega e graças a deus eu não fiquei de fora. Desde a adolescência eu tenho muito problema com minha autoestima baixíssima, timidez enorme, e minha vida pessoal tá bem ruinzinha também (acho que faz uns anos isso).
Acho nunca me apaixonei de verdade. Só cheguei a gostar de umas pessoas, mas nunca nem falei o que eu sentia pra elas. Nunca nem cheguei perto de um relacionamento. Lembro que quando eu tinha uns 15/16 anos tudo o que eu queria era um namoro (sair com a pessoa, passar tempo juntos, além da vida sexual e etc), mas quanto mais o tempo passa, menos eu compreendo essas coisas. Hoje em dia não entra na minha cabeça do porquê das pessoas namorarem, de como elas conseguem passar tanto tempo juntas, de como funcionam esses sentimentos de amor romântico e companheirismo.
Sei muito bem que atualmente a última coisa que eu quero é um relacionamento, já que tenho muitos problemas internos pra resolver e não quero projetar nada em ninguém, mas mesmo sabendo que um dia eu ainda posso consertar esses traços ruins, eu não consigo conceber uma realidade onde eu não vou estar sozinho. Eu sei que boa parte desse pensamento só existe por causa da minha autoestima afundada (eu sei que é objetivamente possível achar alguém que goste de mim, mas as vezes fica difícil de acreditar em mim mesmo e que eu mereço ter alguém do meu lado), mas, como eu disse antes, conforme o tempo passa eu assimilo cada vez menos o significado de se ter um um relacionamento, de conseguir amar de maneira romântica uma pessoa (porque vejam bem, eu, por exemplo, amo meus amigos, mas sei e imagino que amar alguém de maneira romântica é completamente diferente), de ter alguém ao seu lado todos os dias, de fazer planos juntos.
Espero que um dia eu consiga passar por cima desses pensamentos. Mesmo que tudo isso seja extremamente abstrato pra mim hoje, eu imagino que deve ser muito bom esse negócio de amor. Todo mundo diz que é incrível. Es mesmo tendo a parte ruim de sofrer caso não dê certo, eu queria muito viver e entender tudo isso um dia.
(criei uma conta nova só pra desabafar isso sem correr o risco de alguém que eu conheça reconhecer meu outro username e espero do fundo do meu coração que nenhum conhecido reconheça toda essa minha descrição aí ahduabduhshdbdud)
submitted by lvdovic to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 12:44 Lady_Unicron Sou babaca por ficar com o Crush da minha amiga?

Olá Luba, turma, editores, gatas, papelões mortos e possível convidado(a), pode me chamar de Iron, pois é assim que vão me conhecer.
A minha história é praticamente quando conheci o amor da minha vida que namoro até hoje (não fica mal lubinha, se eu achei alguém, tu também acha).
Tudo começou como um dia normal no nosso “chat/grupo” de conversa, conheci muita gente legal quando entrei pois uma garota havia me visto no app e resolveu ser bondosa e me colocar no grupo, fui recebida muito bem (a maioria era menino, mas não faz diferença), tinha mais 4 garotas além de mim e me tornei bem amiga delas e dos meninos, por eu ser a “novata” eu estava recebendo bastante atenção e uma das meninas não gostou muito, ela sempre queria chamar mais atenção, eu estava de boas quanto a isso.
Eu tinha medo do meu namorado na época por que todo mundo me falava meio mal dele “Ele é muito sério, não é legal” e blá blá blá, um dia fui abraçar ele em uma ação de RPG e ele saiu voando pelo “susto” . . .mas logo voltou (sim. . .a gente conversava e fazia RPG), depois de um tempo ficamos “a sós” e nós ficamos juntos. . .ele me fez voar e no final eu beijei ele. . .a menina apareceu e ficou tentando desviar a atenção, daí já vem a galera me perguntar “você tá gostando de fulano?” e eu fica meio hesitante de falar, mas dizia que sim e sempre falavam “outra que gosta dele” . . .nessa hora eu fiquei meio abalada, mas lembrei que ele não estava namorando, então fui pedir a ajuda dessa menina que vou chamar de Karls. Fui até karls e contei pra ela que eu estava gostando do (vou chamar meu namorado de Lew) Lew, ela começou a me dar um sermão e falando que gostava dele também daí eu comecei a me sentir mal e tentei deixar os meus sentimentos de lado (os: Karls já estava namorando outro cara e tava afim do Lew).
Lew percebeu aquilo e nunca me deixava me afastar e Karls vinha me dar sermão e falar que ia se matar. . .isso me deixava ruim, mas um dia Karls e o Lew estavam brigando e ela fala para ele “Eu te odeio” e ele respondeu dizendo “Mas a Iron(eu) me ama, não é Iron?” eu fiquei tão em dúvida no que dizer e soltei um “talvez” e para tentar aliviar a tenção resolvi brincar também “ah. . .e você me ama, não é?” e ele apenas disse “sim, amo sim” . . .nessa hora ficou eu e um amigo(Sd) meu surtando de alegria, por que ele estava afim da Karls e eu estava tentando ajudar ele a ficar com ela.
Então um dia a gente entrou em Call, primeiro foi só o SD e Lazer (dois amigos meus), depois o Lew apareceu e ficaram me chamando para entrar. . . então entrei na call. . .todo mundo ficou me chamando de fofa por conta da voz. . .até o Lew e eu ficava envergonhada obviamente.
Quando o Lew foi “embora” para terminar a tarefa dele. . .eu estava nas nuvens, ela era totalmente diferente comigo. . .daí o Lazer veio me perguntar na call “Você sabe que o Lew namora né?” nessa hora. . .meu mundo desabou de baixo dos meus pés, se eu não estivesse sentada. . .eu caia com certeza, nesse dia eu xinguei tanto o Lew no privado. . .e chorei que deu até dor de cabeça, ele começou a me contar a verdade, que ele não estava namorando, ele só era amigo da menina que falaram que ele estava namorando, me senti mal por xingar ele e fui xingar o Laser, daí ele me veio falar “eu PENSEI que eles namorassem, já que ficam de abraços e emoji” . . .queria tanto socar ele, mas fazer o que. Um tempo depois a gente começou a namorar e Karls sempre vindo tentar nos separar ou tentar chamar atenção do Lew, mas só ganhava a minha por que eu não gostava de ver ela daquele jeito (ela tinha terminado com o “ex” dela e começado a namorar o SD) e então um dia ela surtou, começou a falar um monte de coisa como “eu te amo, aquele dia que ficamos a sós foi tão bom, por que ela e não eu?” e etc. . .eu queria chorar por que tinha machucado ela, mas o Lew tomou a frente e começou a falar para ela “eu escolhi a Iron(eu) por que ela. . .” e começou a comparar nós duas . . .me senti mal, mas fiquei feliz de ver que ele me achava tudo aquilo, ela saiu do nosso chat/grupo e criou um dela sem nós dois. . .até hoje nosso chat é ativo e ela sumiu por muito tempo do app, mas sempre falava com o SD e o Laser, um dia ela falou que ela tinha traído o SD com a namorada do Laser. . .isso deixou eles abalados. . .todo o sentimento de querer perdoa-la se foi, por que ela machucou os meus amigos.
Sou babaca por namorar o Lew e não querer perdoar ela?
submitted by Lady_Unicron to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.24 04:09 Baury Minha namorada não pretende parar de fumar

Namoramos há 3 anos e meio. Nos conhecemos nos últimos anos da Faculdade, e na época eu também fumava. Dizer que cigarro é ruim é mentira, é bom pra caramba enquanto você fuma. Mas, quando fumante, eu sempre tive a consciência de que era algo ruim pra mim e que eu não pretendia levar por muito tempo. Acho que eu fumava porque a maior parte dos meus amigos fumavam, os rolês universtiários e o bar da Faculdade eram bem presentes na minha rotina e foi um período meio inconsequente, em que eu não esperava muito da vida.
Depois que meus amigos pararam e os rolês univesitários ficaram para trás, decidi parar também. Foi bem fácil. Não fumo desde então.
Isso ocorreu há uns dois anos. De lá pra cá fui gradativamente me transformando em um anti-tabagista. No início fazia alguns comentários para minha namorada parar de fumar, depois passei a evitar beijá-la enquanto ela estivesse com gosto de cigarro, e posteriormente tivemos algumas discussões e brigas bem sérias sobre isso.
No meu caso foi fácil parar, mas entendo que para outros é uma tarefa árdua. Ela começou a fumar bem jovem e os pais, tios, e amigos próximos também são fumantes. Em uma de nossas brigas recentes ela disse que não pretende parar em breve e que isso faz parte de quem ela é. Isso me deixou muito preocupado. Não consigo entender como alguém sequer cogita a possibilidade de parar com um hábito ruim que só prejudicar a sua vida e das pessoas ao seu redor.
Já falei algumas vezes que se relacionar com um fumante tem se tornado um dealbreaker para mim, mas é complicado levantar esse ponto pois quando eu também era fumante quando nos conhecemos.
Amo muito minha namorada e penso em algum dia constituir família, mas não quero me casar e ter filhos com uma fumante. Não quero ver minha parceira envelhecer precocemente, ficar com um mau hálito nojento, dentes amarelados, pigarro, e estar sujeita à uma expectativa de vida dez anos menor. Também não quero que meus filhos tenham mais chance de se tornarem fumantes.
Estou muito chateado com essa situação toda, e sinceramente me questiono até onde tenho o direto de ser duro e bater o pé sobre não vou aceitar mais namorar uma fumante quando eu também já fui um no passado.
submitted by Baury to desabafos [link] [comments]


2020.08.18 22:35 BoobiesChan Uma historinha de enganação e roubo

Olá, turma, luba, editores, studio, gatas, rainaras, carls, e etc...
Hoje lhes contarei uma história não muito extravagante, mas que aconteceu recentemente entre mim e uma cliente/"amiga" em uma das minhas redes sociais favoritas: o Amino
Bom, para começarmos...preciso dizer que sou desenhista e eu amo isso em mim não apenas como um hobbie ou trabalho, mas sim como parte da minha vida...amo desenhar desde o momento em que peguei um lápis ou uma caneta pela primeira vez, e quanto melhor e mais trabalhoso meu desenho for...mais eu levo a sério, e isso vale com certeza pra muitos artistas de pintura ou desenho que fazem seu trabalho com carinho e amor. No amino eu havia entrado em uma pequena comunidade não muito conhecida onde as pessoas fazem seus OCs e Artes e até fazem RPG e postam em blogs para exibir e as vezes até ganhar Amino Coins como forma de nota das pessoas (PS: Amino coins é meio que um dinheiro virtual do amino onde vc pode usar para comprar coisas para enfeitar seu perfil, comprar balões de texto ou até figurinhas e etc...)
Enfim, eu estava em várias comunidades de desenhos como essa, mas essa comunidade específica em que eu estava era a que eu mais costumava usar...e em outras comunidades de OCs ou RPG que eu gosto muito de ir, eu as vezes posto alguns dos meus desenhos para o público, e como eu estava querendo praticar um pouco minhas habilidades de micro empreendpara ...eu passei a vender meus desenhos para as pessoas online em troca de amino coins.
Comecei a fazer isso praticamente desde o início de 2020, e meus desenhos geralmente custavam entre 5 a 12 amino coins...pois além de usar caderno e paint eu tbm uso editor e as vezes demora quase 5 horas e 30 minutos para fazer a coloração e as luzes certinho e quase sem nenhum borrão.
Consegui investir 1000 AC e estava indo tudo perfeitamente bem, até que um dia...uma garota (vamos chamar de Rainara) havia me chamado no privado e pedido que fizesse um desenho dela versão cartoon. Até aí tudo bem, então pedi pra ela me mandar uma foto dela para que eu pudesse desenhar e ela poderia descrever como queria...ela mandou a foto, e a garota na foto era uma menina sem cílio, sombrancelhas e sem cabelo, e bem pálida com um sorriso meigo...como já deve imaginar, sim a cliente na foto tinha câncer, ela mesma havia me dito.
Enfim, ela pediu para não se importar com aquilo, mas sendo sincera eu fiquei meio mal, pois já tive dois amigos na escola que já passaram por essa merda.
De qualquer forma, eu fiz o desenho, pintei e editei, e quando fui entregar dei uma reduzida no preço pra 3 amino coins...que era o máximo que ela tinha naquele momento...depois de um tempo passei a conversar com ela e ela era realmente uma pessoa muito boa e incrível de conversar e desabafar, e eu ate tinha feito um desenho de nós duas juntas.
Depois de um tempo ela disse em algum momento que precisava de amino coins pra comprar alguns enfeites de perfil, mas ela não pediu nada, ela apenas disse que queria começar a economizar. Eu como sou trouxa e gostava muita dela, eu disse que poderia doar um pouco do que eu tinha pra ela (eu sinceramente não ligo muito pra dinheiro, mas a quantidade de dinheiro que ganho é meio que o resultado de tudo que fiz pra chegar naquele número). Rainara de início recusou, mas eu disse que queria dar como presente há ela, principalmente pra deixa-la feliz, então eu doei mais ou menos 860 Amino coins para ela. Rainara me agradeceu quase cem vezes naquela noite e eu realmente fiquei feliz em saber disso.
Alguns dias se passaram e Rainara havia começado a namorar um garoto (vamos chama-lo de Carls), o Carls era e ainda é um cara gente boa, compreensível e que tá sempre a disposição pra Rainara. Um certo dia ele chegou no meu PV e pediu que eu fizesse um desenho dele com a rainara como presente de namoro pra ela. Eu fiquei feliz e concordei em fazer, e pedi uma foto dele com ela (já que eu não tinha mais a foto dela de antes), então ele me mandou uma foto dele com...uma garota completamente diferente da original....não só pelo fato de ela naquela foto ter longos cabelos, e ter cílios e sombrancelhas, mas o rosto também era muito diferente (e sinceramente menos bonito ;-; Dclp). Como só fazia algumas semanas que a conheci...se o cabelo dela estivesse voltando a crescer depois de estar melhor do câncer...o cabelos estaria no mínimo bem curtinho com alguns pelinhos crescendo lentamente, certo?...enfim... Falei com Carls e eu disse que não poderia ser ela, e expliquei o porquê, e então ele disse as seguintes palavras:...
Carls - "Domy, essa é a Rainara de verdade, tem certeza de vc não está se confundindo?"
Assim que vi a mensagem eu fiquei meio chocada de início...ele perguntou se eu queria que ele falasse com ela sobre isso...e eu disse: "pode deixar...eu converso com ela". E assim fiz, entrei no chat dela e liguei pra ela...ela atendeu e eu perguntei: "Rainara, se não for muita indelicadeza da minha parte que eu pergunte...vc tem câncer, certo?"...
Rainara - "sim, eu tenho câncer, pq essa pergunta do nada?"
Depois que ela respondeu, eu mandei a foto dela com o namorado dela...ela ficou em silêncio enquanto eu perguntava de novo: "Rainara...essa é vc? Com o Carls?" Depois de longos segundos ela simplesmente desligou na minha cara...e só aquilo respondia minha pergunta. Eu continuei ligando até finalmente desistir e esperar....e depois de uma hora ela mandou mensagem pedindo desculpas, ela me ligou depois e eu atendi...pedindo explicações do por quê ela havia feito aquilo... Ela disse chorando no telefone que não sábia e que era estúpida de ter feito aquilo, aí eu pedi pra ela se acalmar e explicar oq passou pela cabeça dela, e ela respondeu:
Rainara - "quando eu pedi aquele desenho eu queria que vc fizesse, eu queria que fosse pra minha irmã que realmente está com câncer, e eu acabei me confundindo com as palavras quando pedi, me desculpa"
Eu não acreditei nas palavras dela (mal sabe mentir), ainda mais depois daquilo, então fui perguntar de novo pro Carls e ele disse que ela está mentindo pq nem irmã ela tinha, e tinha apenas dois irmãos homens. Eu conversei com ela, e eu realmente estava puta com ela por mentir e na cara dura, mas ainda sim tentei me manter calma e conversar com ela. Eu disse que estava realmente muito mal e brava por ela ter mentido, e eu queria cortar contato...ela disse que não queria perder a amizade que tínhamos...(que amizade?...) Enfim, eu falei que o mínimo que ela poderia fazer como favor pra mim era devolver meus amino coins que havia dado de presente e que me esforcei meses pra conseguir....e adivinha oq ela fez? Ela falou que havia gastado quase tudo em balões e figurinhas do amino...eu fiquei brava e desliguei e pedi pra ela apagar os desenhos que havia feito pra ela, mas mesmo que não apagasse ou não, de qualquer forma n ia mudar nada...então eu falei: "espero que esteja feliz por ter ganhado desenhos que fiz de amor e afeto e números de um dinheiro virtual que trabalhei pra conseguir, a única coisa que você perdeu foi uma amiga e a sua dignidade de ser verdadeira com essa amiga" e depois disso eu a bloquiei.
No dia seguinte descobri que Carls havia denunciado a própria namorada pra staff por fake, pois ele havia pegado o celular dela e leu minhas conversas com ela...e descobriu que ela havia usado a foto falsa pra me fazer ter pena dela, e de vez em quando ela fazia isso com outras duas pessoas...mas foi burra o suficiente pra deixar o namorado ter contato comigo...a staff da comunidade a ocultou fazendo ela n poder interagir com ninguém na comunidade por 30 dias. Isso n me deixou feliz, pois eu havia sido feita de trouxa por uma pessoa a quem eu gostava de coração, mas consegui manter contato com Carls...e ele é a única pessoa que me ajudou a me sentir melhor depois de um tempo...
Essa foi história, espero que tenham gostado, beijos lubinha, e deixarei em breve uma fanart pra ti no nhaa...vlw flw
submitted by BoobiesChan to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.11 20:26 CoelhoULoko Tem algo errado comigo, nao consigo sentir nada

Oi to meio perdido ultimamente, pensando em fugir, parece que não tenho ninguém, tenho uma namorava incrível e minha família também e perfeita, mas eu sou o problema nao to sentido muitas coisa, essa vontade de se afasta de tudo, fugir pra bem longe e nunca mais aparece, essa vontade de para de existe ainda ta no meu peito, mesmo eu tentando sair do vazio da escuridão ainda ta aqui sempre me afogando, sou diferente gostoo de coisa diferente, amo demostra que me importo, mas ultimamente nao tem mais vontade de fala com meus amigos ,namorada, familia, ta tudo tao escuro essa raiva essa dor, tudo ta me afetando muito mais que antes, essa baixa autoestima, toda noite nao consigo dormi por causa da insonia, e vem os pensamentos de ir embora, de abandona tudo, mas como eu posso fazer isso, nao acho mais motivo pra minha existencia, e como esta sempre rodiado de pessoa mas nao senti ninguem, nao ver ninguem, nao ouvi ninguem, talvez eu ja esteja morto a muito tempo, e fico resistindo aqui, tento ser um cara diferenciando mas todos tao cagando pra alguem que tenta ser diferente, meu peito doi tanto, a raiva de mim, e muito grande, e to perdido em um abismo, sinto que todo mundo ta cagando e andando, e como se eu tivesse sempre sozinho, eles vem, falam que sou um lixo, que sou um fardo, entao fica eu i meus demonios, a madrugada toda, as vezes queria so uma abraço, um motivo pra mim ter vontade de viver novamente, desculpa, mas e que nao to conseguindo guarda tudo pra mim
submitted by CoelhoULoko to desabafos [link] [comments]


2020.08.10 20:00 Legate_Malpais Acho que o garoto, em mim, morreu

Fala gurizada, não costumo escrever textão ou desabafar na internet mas acho que a quarentena finalmente me pegou. Basicamente, estou terminando minha graduação em economia (algo que amo) e estou absolutamente perdido. Sempre estive acostumado com uma carga de estudo bem alta e focado em terminar o curso, mas agora que está acabando me vejo sem nenhum objetivo, nenhum sonho, nada. Quando era moleque tinha vários sonhos "impossíveis" de viajar, sair do país e o caralho, mas agora que "quase" tenho a liberdade pra ir atrás, me sinto apático.
Gostaria de fazer um mestrado, pra continuar meus estudos e tal, mas ficar nesse país sem futuro e viver nessa mesma zona de conforto que as vezes criamos (mesmos amigos, familia , emprego) me deixa triste. Parece que a "aventura" do mundo acabou, tipo quando vamos morar sozinhos em outra cidade e etc, a agora só resta repetição.
Investi bastante em aprender novas línguas (inglês, russo e espanhol), tinha o sonho de estudar na Rússia (Estou bem ciente dos problemas), mas agora parece em vão. Essa merda de vírus não ajuda também. Tendo pais e avós no grupo de risco, sei que é só questão de quando.
Na minha cidade, a uma semana atrás, tinhamos praticamente 100% de ocupação na uti e agora temos 50%, simplesmente porque todas essas pessoas morreram. Queria sair daqui, pode ser escapismo eu sei, e conquistar algo meu, algo único, algo realmente e absolutamente só meu. Mas largar namorada, amigos e familia (aqueles que sobreviverem) não é tão fácil.
Por fim, sinto que meus sonhos se diluíram no tempo e agora só existo. É estranho pra alguém determinado que sempre lutou e foi atrás, ainda mais quando diziam que não conseguiria, não ter objetivo ou propósito. Sinto falta de mim, daquele garoto apaixonado. Lembro de um professor que batalhou a vida inteira atrás de um sonho, mas casou e teve filhos, se divorciou e agora vive sozinho relembrando uma paixão que nunca pode experimentar.
Pela primeira vez em muito tempo não sei mais quem sou. Tenho medo de ser como esse professor. Tenho medo de perder o "trem" da juventude por tentar agradar outras pessoas e fazer oque é "melhor". Hoje, como nunca antes, a incerteza me consome.
submitted by Legate_Malpais to brasil [link] [comments]


2020.08.06 06:08 denesfernando Sou Babaca Por Querer Que O Namorado Da Minha Amiga Não Passe Mais A Quarentena Aqui E Volte Pra Casa Dele?

Olá Luba, editores, gatas e Turma. Essa história que vou compartilhar aqui é recente, ainda estou tratando em terapia, mas ela começa um pouquinho lá atrás.
Um ""pouco"" de background para situar a todos de onde tudo isso começou.
Em 2013 comecei namorar um cara que vou chamar de Karen, por ele ser muito, mas muito CUSÃO (inclusive, ele se parece muito com você Luba e por vocês serem tão idênticos, eu passei um bom tempo sem assistir o canal, pois não conseguia te ver sem lembrar dele). Mas, enfim, em 2015 ele e o grupo da faculdade dele decidiram morar todos juntos em uma casa perto da faculdade, pois estava exaustivo para todos trabalharem em pontos distintos da cidade (São Paulo, para se alguém quiser se situar).
Então, em janeiro de 2016, eles se mudaram e eu ia para lá aos fins de semana, até que acabei me mudando para a casa em Junho do mesmo ano, no dia do meu aniversário.
Pois bem, foi uma fase horrível da minha vida por causa do meu ex, terminamos em maio de 2017 e tive que sair da casa. Esse meu ex era um abusador, um aproveitador, a pior pessoa que eu poderia ter conhecido na minha vida. Os abusos psicológicos que ele cometeu comigo, afetaram totalmente minha confiança e em como eu viria a me relacionar com outros caras, fora as crises de ansiedade que eu arrasto até hoje.
Mas então, eu fiquei amigo dos amigos dele da faculdade e em especial da Karls que virou minha melhor amiga.
Em 2017 eles terminaram a faculdade e em 2018 o contrato da casa venceu e eles finalmente poderiam se mudar, áquela altura ninguém suportava mais olhar pra cara do Karen.
Então, foi nesse momento, que a Karls e o Akarls me chamaram para vir morar com eles numa nova casa. Sem o Karen. E hoje nós três vivemos como uma família feliz com os nossos pets.
2019
Eu conheci um cara, eu vou chamar ele de Lars.
Lars e eu começamos a trocar mensagens, se conhecer, nos aproximarmos. Até então, antes dele, todos os outros caras que eu acabei ficando, não davam certo, (tem muito gay problemático nessa cidade). Mas Lars foi diferente, conforme nos conhecíamos, ele ia transpondo todas as muralhas que eu usava como defesa, pois meu maior medo seria voltar para um relacionamento abusivo, tóxico e doentio.
Com o Lars eu fui bem devagar, realmente queria conhecer ele, pra ver se o que eu estava sentindo era o certo e se ele não iria me fazer mal.
Nesse tempo conhecendo ele, eu desabafava com Karls todas as minhas inseguranças, pois ela tinha vivido todo o meu drama com o meu ex, ela sabia dos meus medos, receios, inseguranças em me relacionar com alguém e ela me dava todo o apoio, pra poder voltar a acreditar e saber que nem todo mundo é igual o Karen, que na verdade eu dei azar com o Karen, mas que não seria assim de novo.
Depois de tantos embates sobre minhas agruras eu acabei me desarmando e me permiti começar algo com o Lars.
Um mês e meio depois, finalmente decidi trazer ele em casa, para conhecer meus amigos e 😏.
Então, foi nesse fim de semana de novembro de 2019 que coisas aconteceram.
Depois de ficarmos, acabei aceitando os meus sentimentos por ele, pensei que depois de tanto tempo solteiro, passando por aventuras fracassadas com pessoas que não se encaixavam, onde a química só proporcionava uma reação inicial. Ali estava talvez o momento de poder compartilhar momentos com alguém.
Mas aquele início de sonho desmoronou muito rápido. No domingo quando ele estava pra sair para trabalhar, Lars me contou que iria para o Beto Carrero com um amigo. Fui pego de surpresa, pois ele não havia mencionado nada nas nossas conversas durante a semana.
Na época, Lars trabalhava como bartender numa cafeteria e reclamava de trabalhar muito, não ter finais de semana livres e só folgar nas segundas-feiras.
Como não tínhamos oficializado nada, nossa primeira vez foi na noite anterior e o fato de estar disposto a querer começar a construir uma relação tinha sido algo que eu havia arrazoado no meu coração, achei absurdo demais eu questionar porque ele não tinha me falado nada antes.
Tudo bem, ele iria no Beto Carrero com um amigo, logo após sair da cafeteria. Pegaria o ônibus na estação do Tietê no domingo a noite, passaria o dia no parque, já que a folga seria na segunda, e na segunda a noite ele voltaria e iria trabalhar na terça-feira de manhã. Eu, pelo menos, imaginei que seria assim.
Na segunda-feira, eu fui trabalhar normal, vi as fotos dele no Beto Carrero, os stories no Instagram aparentemente nada de estranho, mas a primeira coisa que me chamou a atenção foi o fato dele não ter postado um único story com o amigo, mas até aí, se eu encucasse com isso, seria uma atitude tóxica e eu não queria isso. Numa relação deve existir confiança.
Nós não nos falamos o dia inteiro, pois eu não iria ficar o importunando num passeio como aquele, que ele aproveitasse o máximo possível. Foi quando às 18:00 eu resolvi mandar uma mensagem para ele, já que eu estava saindo do trabalho.
A mensagem era mandando um "oi" e desejando que ele tivesse se divertido bastante e fizesse uma viagem tranquila de volta.
Foi quando ele me respondeu que não voltaria aquela noite, que ele iria para Balneário Camboriú com o amigo passear de barco. Eu fiquei completamente sem reação, foi um choque. Ele só reclamava de como o trabalho explorava ele, não era flexível e do nada, de uma viagem totalmente espontânea que aconteceu aleatoriamente pra aproveitar um dia de folga num bate e volta, surgiu uma folga no dia seguinte.
Eu não tive como não ser arrastado de volta para os tempos do Karen, onde eu fui trouxa por anos, onde ele matava aula pra transar na escada da faculdade, dizia que ficava até mais tarde no serviço pra não pegar trânsito, mas na verdade ia para dates furtivos de apps de pegação (inclusive tenho uma história ótima com relação a isso da época do Karen), enfim, meu cérebro e meu coração ligaram o sinal vermelho, as sirenes começaram a zunir no meu ouvido, a última coisa que eu queria era ser enganado como fui na minha última relação.
Voltando, Lars não falou mais nada depois disso, fui pra casa naquele dia. Na terça-feira de manhã, outro sinal de alerta, não tinha nenhuma mensagem no celular. Isso poderia ser irrelevante, se a gente não tivesse passado o último mês e meio, trocando várias mensagens e memes da hora que acordava até a hora de dormir. Me senti mal, a conversa tinha morrido da noite para o dia, fiquei angustiado, pois eu estava começando a gostar dele e aquilo mudou da noite para o dia.
Terça-feira se foi, ele em Balneário Camboriú, fotos e stories no Instagram se seguiram e nada desse amigo misterioso.
Finalmente, a noite ele estava voltando e mandou uma mensagem dizendo que estava exausto, mas estava voltando. Nesse momento, minha mente já tinha formulado mil e uma histórias, mas resolvi ser prudente, apesar da angustia que estava sentindo.
Foi difícil dormir aquela noite, na manhã seguinte, ele mandou uma mensagem dizendo que havia chegado, estava exausto, mas estava indo trabalhar.
Nossa conversa, já não era a mesma, algo tinha mudado, as palavras ou a ausência delas são um termômetro para o coração, escrever para outra pessoa é um ato de conexão e o nosso elo havia se rompido.
Foi quando resolvi confrontá-lo.
Segue abaixo a conversa no whatsapp:
[28/11 11:56] Denes: Desculpa, Lars.
[28/11 11:56] Denes: Eu não sei de fato o que aconteceu
[28/11 11:56] Lars: Pelo o que ?
[28/11 11:56] Denes: mas desde terça que eu sinto que nossa conversa morreu
[28/11 11:56] Lars: :(
[28/11 11:56] Lars: Eu que peço desculpas
[28/11 11:57] Denes: se vc puder me dar uma luz
[28/11 11:57] Lars: Questão de conversa tbm não sei ... :(
[28/11 11:58] Lars: Não quero ser cuzao contigo
[28/11 11:58] Denes: me diz o que tá acontecendo
[28/11 11:59] Lars: Gosto olhando no olho
[28/11 11:59] Lars: Gosto de vc
[28/11 11:59] Denes: talvez não haja olho no olho se eu não entender o que está acontecendo
[28/11 12:00] Denes: eu tb descobri que estou gostando de vc
[28/11 12:00] Denes: descobri de uma maneira bem ruim
[28/11 12:00] Denes: só quero que vc me diga
[28/11 12:00] Denes: sem medo
[28/11 12:02] Lars: Eu recebi uma ligação de alguém antes de viajar que me deixou balanceado
[28/11 12:02] Denes: prossiga
[28/11 12:02] Lars: Não gosto da ideia por aqui
[28/11 12:03] Lars: Mas tá bom ...
[28/11 12:03] Denes: por favor, agora que começou, não pare
[28/11 12:03] Lars: Pouco antes de conhecer vc eu tinha acabado um relacionamento ...
[28/11 12:03] Denes: hum
[28/11 12:04] Lars: E tipo ainda algo que me deixa balançado e tal ...
[28/11 12:05] Denes: entendi
[28/11 12:05] Denes: ah...
[28/11 12:05] Lars: E tipo não quero mentir pra vc
[28/11 12:05] Lars: Nem ser um cuzao contigo me entende
[28/11 12:05] Lars: Quero ser sincero sempre
[28/11 12:05] Lars: Não só com vc mas comigo mesmo
[28/11 12:06] Denes: então, o livro de Harry Potter que está com vc, foi um presente de um amigo meu que faleceu esse ano, será que posso pegar com vc na catraca amanhã da Santos Imigrantes
[28/11 12:06] Lars: Sim ... Claro ... Mas queria conversar mais com vc pessoalmente
[28/11 12:06] Lars: Se não se importar
[28/11 12:07] Lars: Tenho um presente pra vc
[28/11 12:07] Denes: eu vou me importar
[28/11 12:07] Denes: por favor, sem presentes
[28/11 12:07] Lars: Tudo bem :(
[28/11 12:09] Denes: amanhã as 8:30 te encontro na Catraca
[28/11 12:09] Lars: :( eu lhe entendo sabe ... Mas confesso que gosto de vc e queria que vc permanecesse na minha vida independente de qualquer coisa
[28/11 12:09] Denes: não será possível
[28/11 12:09] Lars: Tudo bem eu entendo vc ... :(
[28/11 12:09] Lars: Me desculpa
[28/11 12:10] Denes: te encontro amanhã na catraca sem falta
[28/11 12:21] Lars: Hj vc sai que horas do trabalho?
[28/11 12:24] Denes: Desculpa, Lars. Mas eu só pretendo te encontrar para pegar o meu livro. Não, temos nada para conversar. Você não me deve satisfações, justificativas ou esclarecimentos. Apenas o meu respeito. Mas, mesmo assim. Esse ponto final precisa ser colocado.
[28/11 12:25] Lars: Tudo bem eu entendo e respeito vc ... Falei de hj pq posso te entregar hj o livro
[28/11 12:25] Lars: Ele está comigo aqui no trabalho
[28/11 12:26] Denes: Eu saio às 18:00
[28/11 12:26] Lars: Posso te entregar hj o mesmo horário ... Na estação melhor pra vc
[28/11 12:27] Denes: Que horas na Santos Imigrantes vc vai passar por lá?
[28/11 12:27] Lars: Umas 19h a 19:30
[28/11 12:28] Lars: Mas espero a sua hora
[28/11 12:28] Denes: Okay, as 19:00 estarei lá
[28/11 12:28] Denes: Se chegar antes estarei sentado em algum dos bancos da plataforma
[28/11 12:29] Lars: Tá bom
[28/11 12:29] Lars: Sei o que vc vai falar ... Mas desculpas :(
Quando ele falou dessa ligação do ex e ficou balançado, eu senti uma enxurrada de sentimentos negativos, o tsunami de chorume que eram as mentiras do Karen voltando a tona. Todas as desculpas esfarrapadas, parecia que eu estava vivendo tudo outra vez.
Eu estava cego, na gana de não querer cometer os mesmos erros do passado, acabei sendo seco, duro e intolerante, condenando um pelos erros de outro.
Eu já tinha sentenciado dentro de mim que aquela viagem foi algo que ele tinha programado com o ex e que tinha ido com ele e que eles tinham se acertado e que ele queria me manter como step se nada desse certo. Enfim…
Nesse mesmo dia, fui buscar o meu livro (um fato curioso, esse livro que foi presente de um amigo que veio a falecer em 2019, foi um presente pra me lembrar o quanto eu sou uma pessoa corajosa, era a edição de 20 anos da Pedra Filosofal nas cores da Grifinória e dentro ele escreveu a famosa frase da Luna "As coisas que perdemos sempre acabam voltando para nós. Mas nem sempre na forma em que pensamos." https://imgur.com/a/ebJFd2U
Ironicamente, quando paro pra olhar isso em particular, penso na grande ironia de tudo.
Eu cheguei antes na estação, fiquei esperando, sentado num banco na plataforma, vendo vários trens passando, várias pessoas descendo na estação vindo depois de mais um dia de trabalho. A minha ansiedade estava a mil, eu queria chorar, estava angustiado com tudo aquilo, pior, sem entender como "tinha cometido" o mesmo erro outra vez.
Ele chegou uns 15 minutos depois, estava com o livro na mão, eu peguei o livro e então ele me estendeu os braços pedindo um abraço, fiz com ele o que eu devia ter feito com o Karen, olhei para ele com a minha pior cara de desgosto e nojo e falei "Adeus", virei as costas e deixei ele lá.
Hoje, não me orgulho do que eu fiz, sinto vergonha quando penso, mas para que vocês entendam aquele gesto, mesmo ele não sabendo, era algo traumatizante, no término com o Karen, quando coloquei minhas malas e meus livros no táxi, ele chegou até mim e na maior cara de pau, na sua maior interpretação pra burguês ver, ele me pediu um abraço e o trouxa aqui cedeu esse abraço, então ele sussurrou no meu ouvido "Sou eternamente grato por tudo o que a gente viveu e você vai sempre poder contar comigo para o que você precisar" e quando eu precisei o que eu ouvi? "Não tenho obrigação nenhuma de te ajudar."
Quando eu saí da estação, bloqueei o Lars em todas as redes sociais, Facebook, Instagram, Whatsapp e até o número dele pra ele não me mandar SMS ou ligar. Não queria nunca mais ouvir falar dele pelo resto da minha vida.
Alguns dias se passaram e a Karls me contou que Lars havia mandado mensagem para ela no Instagram dizendo que estava preocupado comigo, queria falar comigo e eu irredutível falei que nunca mais queria saber nada a respeito dele.
Então ali eu tinha colocado uma pedra em cima desse assunto, vida que segue.
Dezembro de 2019
Karls é uma garota muito linda, mas em todos esses anos de amizade ela só se envolvia com os piores caras do Tinder, uma fase da vida dela que fazemos piada, mas que se você olhar atentamente, era bem triste.
Ela tinha o sonho de conhecer um cara bacana, compartilhar momentos, viver toda aquela fantasia de namoro, dormir abraçada, assistir anime, cantar músicas da Disney e cozinhar todos os pratos possíveis de todos os programas de culinária que existem no mundo.
Depois de anos, esse cara apareceu. Vamos chamá-lo de Darls.
Darls é um cara super carismático, que faz amizade por onde ele passa, falador, contador de piada, solicito, uma pessoa que todo mundo iria adorar ter como amigo.
JANEIRO 2020
Parecia que Darls sempre esteve nas nossas vidas, Akarls e eu o recebemos de braços abertos, pois víamos o quanto ele fazia Karls feliz.
Logo ele começou me pedir dicas e mais dicas de coisas que fariam a Karls feliz e nesses 5 anos de amizade eu era a pessoa que mais sabia de tudo o que a Karls gostava.
FEVEREIRO 2020
Eles oficializaram o namoro, (meio rápido, mas…), então ela entrou numa tour para conhecer todas os amigos dele, pois ele queria apresentar a namorada para as pessoas importantes na vida dele.
Darls mora a 35km de distância, num bairro distante, 2 horas de viagem no mínimo, mas ele sempre estava vindo passar mais tempo aqui.
MARÇO 2020
Pandemia chegou, isolamento social foi instaurado, pessoas em casa. Eu sou editor de vídeo, então estou trabalhando em casa desde que esse inferno começou. E quem acabou vindo para cá, também? Exatamente, Darls.
A companhia dele era agradável, e por vermos Karls feliz, nada objetamos, aceitamos naturalmente a estadia dele aqui. Mesmo que nunca tenhamos conversado isso entre nós, foi natural olharmos para a felicidade dela.
ABRIL 2020
Um mês de quarentena, eu sou uma pessoa ansiosa. Solteiro que passou da barreira dos 30, já havia sentenciado que não conheceria ninguém e morreria só, pois já estava sem esperança de conhecer alguém em um mundo sem um vírus mortal, imagina em um mundo onde estar perto 2 metros de alguém pode ser sua sentença de morte.
Eu comecei entrar numa crise terrível, comecei trabalhar demais, a fazer 12 horas de trabalho por dia e no meu tempo vago eu comecei a assistir todos os filmes e curtas gays já foram produzidos no mundo. E nisso, fiz a burrada de assistir um filme que superestimei por anos.
Brokeback Mountain.
'O que eu fiz da minha vida?'
Eu fiquei tão mal, mas tão mal, que naquela noite eu fui dormir chorando e os dias que se seguiram eu tive tanto remorso pelo final daquele filme, que certo dia eu comecei chorar na frente da Karls e do Darls enquanto a gente almoçava.
No final de abril, meu tio implorou que eu fosse na casa dele, pois estava tendo um problema entre minha mãe e minha irmã e ele estava preocupado da minha mãe acabar se metendo em um avião e vindo pra São Paulo no meio de uma pandemia. Fui, como se eu já não estivesse colapsando, ainda tinha que resolver o problema de outras pessoas.
Naquela semana, eu assisti um vídeo, tenho 80% de certeza que foi no LubaTV os outros 20% acho que foi no canal do Henry Bugalho, que falava sobre perdão, algo do tipo "se não perdoamos, do que adianta pedirmos desculpas" e eu já estava muito reflexivo.
De noite, eu estava no apartamento do meu tio, quando recebi uma notificação de que alguém tinha me seguido no Twitter.
Abri a notificação e vi que era o Lars me seguindo quase 6 meses depois. Ele não tinha twitter e tinha criado uma conta por causa da quarentena.
Minha primeira reação foi bloquear ele, mas aí bateu aquele turbilhão de coisas acumuladas nessa quarentena. O final de Brokeback Mountain, a fala sobre perdão e um detalhe sobre o Lars que pesou muito, ele tem diabetes, acho que é um tipo raro, ele desenvolveu super novo, ele toma dois tipos de insulina, ele é grupo do risco.
Sentei no sofá e me perguntei, 'o que ele queria depois de todos esses meses? Ele não entendeu o meu "Adeus"?'
Pois, bem. Fui até o Instagram, desbloqueei ele e mandei a seguinte mensagem:
"O que você quer?"
Ele levou uma meia hora pra me responder, o 'digitando…' parecia eterno.
Resumindo, ele falou que se importava muito comigo, que eu marquei a vida dele, que nunca quis se distanciar de mim, que jamais foi a intenção me magoar com o que quer que tenha acontecido e que nunca dei a oportunidade dele se explicar.
E eu respondi, que não importava o que ele tivesse para me dizer, não ia mudar a opinião que eu tinha sobre ele.
Ledo engano, meus caros.
Fui dormir às 4 da manhã, tirei tudo de dentro de mim, tudo o que eu inventei na minha cabeça. Porque no meu relacionamento anterior eu ouvi tantas mentiras, que acabei jurando que qualquer um iria mentir para mim, era o único referencial que eu tinha.
Só para que vocês saibam, era realmente um amigo, as fotos que ele tirou junto com o amigo no Beto Carrero, foram todas no celular do amigo a folga da Terça-feira, o chefe dele estava devendo uma folga para ele e como ele não iria poder tirar essa folga a mais do que as que estavam previstas para Dezembro, o chefe deu a folga pra ele na terça para que ele aproveitasse mais um dia de viagem. E sim, o ex dele ligou, ele ficou balançado, pois eles tinham tido uma história recém terminada, mas ele me contou, primeiro porque eu insisti, mas também porque ele não queria mentir pra mim, já que eu tinha todo esse problema com mentiras, então ele queria ser honesto comigo desde o início e que nunca foi a intenção dele voltar com o ex, tanto que ele não voltou, ele queria estar comigo, e que mesmo tendo passado todo aquele tempo ele nunca tinha me esquecido e não tinha desistido de mim.
Eu falei para ele que não sabia como reagir a tudo aquilo, disse que não sabia se seria capaz de confiar nele. E que ele não tivesse esperança, mas que eu iria refletir sobre tudo aquilo.
Então eu voltei pra casa e compartilhei a história com Karls e Darls.
Karls ficou meio com o pé atrás, mas Darls me apontou os erros que eu cometi, me fez enxergar o quanto eu tinha exagerado pelo medo e desconfiança que eu tinha, que não tinha nada a ver com Lars e minha ficha caiu.
Agora, tudo o que me restava era o meu orgulho, eu precisava passar por cima disso.
Voltei a conversar com Lars, aos poucos, foi difícil no início, mas ele foi muito tolerante, eu expliquei que não estava sendo fácil voltar a conversar com ele, mas que compreendi que muito daquela situação era culpa minha.
Ele começou a me mandar mensagens de manhã e a noite, de bom dia e boa noite e esporadicamente algum meme. Foram duas semanas conversando quando houve a necessidade da gente se ver. Eu não sabia como iria reagir.
Sim, ele viria aqui em casa no meio de uma quarentena, mas antes que cresça os julgamentos, moramos próximo um do outro, ele viria a pé, sem pegar nenhuma condução e num horário de pouco fluxo.
MAIO 2020
Então comuniquei que ele viria aqui em casa para Karls, Akarls e Darls. Aparentemente, achei que todos tinham recebido a notícia de bom grado.
Ele veio, a primeira coisa que ele fez foi ir para o banheiro tomar banho, com Covid não se brinca. Depois, sentamos e conversamos, e mais uma vez, eu falei tudo de novo, dessa vez olhando no olho, colocando tudo a limpo, uma conversa franca, contei de todas as impressões que eu tive de tudo o que aconteceu, como a narrativa se construiu na minha cabeça e porque agi da maneira que agi.
Em contra partida, ele disse que estava tudo bem, disse que ficou muito chateado, mas os amigos dele conversaram com ele dizendo que tinha um motivo para eu agir como eu tinha agido. Ele me falou que nunca me esqueceu e queria ter uma oportunidade de conversar comigo e esclarecer as coisas, pois sabia que tudo tinha sido um grande mal entendido. Ele falou que mandou várias mensagens para a Karls, mas não obteve resposta. E quando ele me mandou o convite no Twitter, ele disse que seria a sua última tentativa de se aproximar de mim, se não desse certo, ele mesmo desistiria de tudo.
Ele passou três dias aqui em casa, eu não me abri tanto com ele com relação a isso, mas eu senti muito remorso por como as coisas aconteceram por minha causa.
Outra coisa, lembra na mensagem, quando ele falou que tinha um presente para me dar e eu falei que não queria? Ele trouxe o presente, ele guardou o presente todo esse tempo e disse que toda vez que via o presente, ele lembrava de tudo o que a gente viveu e a coisa que ele mais queria era me dar esse presente, que ironicamente ele comprou na viagem para o Beto Carrero.
Era um funko do Harry Potter, já que eu amo muito Harry Potter. (Não, não sou transfóbico, eu amo Harry Potter desde 2000). http://imgur.com/gallery/cah0Ry7
Ele voltou pra casa dele. Continuamos a nos falar, reatar laços, ter essa troca.
Compartilhei minhas impressões com Karls e Darls, eu estava relutante, desacreditado. As pessoas subestimam relacionamentos abusivos, mas a gente carrega coisas por anos, os estragos são terríveis, estava eu provavelmente estragando uma oportunidade de ser feliz por medo de ser feliz.
As coisas foram devagar, estávamos conversando de nossas rotinas na quarentena, ele o quanto sentia falta do trabalho e não aguentava mais assistir séries e eu o quanto estava trabalhando e engordando, já que editor de vídeo trabalha em casa, praticamos isolamento social antes disso "estar na moda" (✌️ salve editores do canal, eu juro que tô escrevendo essa história que já passa de 4 mil palavras, pensando se realmente o Luba lerá essa história na Turma-Feira, fico imaginando no trabalhão que vocês vão ter pra editar, se eu puder pedir, posta a Timeline pra eu ver como ficou no final, curto muito timelines [Sim, pra quem não entende, isso é meio creep]).
JUNHO 2020
Lars voltou, veio para estar comigo no meu aniversário, inclusive ele me presenteou com Find Me do André Aciman, ele disse que queria me dar a muito tempo, pois em novembro do ano passado eu estava lendo Call me by your name e eu estava namorando pra comprar o livro quando fosse lançado, mas não deu nem tempo dele poder comprar na época.
No meu aniversário, resolvi cozinhar para comemorar, fazer escondidinho de frango. Eu estava de folga e queria fazer algo especial para Karls, Darls, Akarls e Lars. Eu passei a tarde e começo da noite cozinhando e Lars me ajudando.
Então, aconteceu o estopim de todo o caos.
Karls e Darls desceram e viram que o escondidinho não estava pronta ainda, ela fechou a cara e disse "Nossa, ainda não está pronto?". Depois eles fizeram um sanduíche e comeram e subiram, bastou aquilo pra me entristecer, até entendo que ela poderia estar com fome, mas ela bater porta de armário e a porta da geladeira acabou todo o meu ânimo, me senti super mal.
Comi aquele escondidinho triste, o clima na mesa estava tenso e na boa o que era pra ser uma comemoração no que eu acreditava ser entre família, foi a porcaria de um jantar de aniversário que eu perdi tempo fazendo.
Lars voltou pra casa dele, continuamos nos falando e estreitando os laços, aproveitando a companhia um do outro, e finalmente no meio de toda essa situação de merda que estamos vivendo no planeta, senti uma esperança de que talvez tudo daria certo, pelo menos uma vez.
Mais uma vez, ele veio passar o fim de semana aqui em casa, e foi divertido, assistimos filme, contamos piadas e o melhor, eu estava podendo dormir abraçado com ele, por a cabeça no travesseiro e não me sentir só.
JULHO 2020
O mês do caos, eu odeio Julho, por tantos motivos, sério. Eu tenho inúmeras histórias de desgraças nesse mês que PQP (Gif da Xuxa).
Lars me mandou mensagem dizendo que ele teve uma briga terrível com o sobrinho dele, na briga eles só faltaram sair na porrada, ele falou que estava mal por estar na casa da irmã dele e por toda essa indisposição com o sobrinho que tem 18 anos e é um completo folgado. Ele disse que iria procurar um lugar pra ficar, mas até lá, ele perguntou se poderia ficar aqui até encontrar esse lugar.
E como eu já fui colocado pra fora de casa pelo meu tio e me vi sozinho, eu sei o quanto é importante ter alguém pra estender uma mão amiga nessa hora.
Eu respondi que sim, mas que ia comunicar o Karls e o Akarls. Expliquei a situação Lars e eles falaram que tudo bem.
A Karls começou a fazer um freela permanente em um grande estúdio aqui de SP, então ela já não estava ficando em casa e quando estava, ficava a maior parte do tempo com o Darls, que ficou aqui em casa, mesmo ela trabalhando regularmente, já que as coisas estão flexibilizadas por aqui.
A princípio, Lars ficaria aqui até dia 10, ele tinha acertado de ir morar com um pessoal que ele achou num grupo do Facebook, mas o lugar onde esse pessoal ia morar não deu certo, pelo o que ele me contou, foi lance com a Porto Seguro, ele ficou decepcionado, porque os meninos eram legais. Então, ele voltou para a busca de encontrar um lugar pra ficar, eu inocente disse que ele poderia ficar o tempo que precisasse.
Interiormente, eu queria me redimir por toda a injustiça que foi o nosso início, queria fazer certo dessa vez, pois ele estava sendo bom pra mim e eu nunca tinha tido isso, esse convívio.
Enquanto ele estava aqui, comecei a ter companhia para o almoço, passei a comer direito, já que ele é obrigado a comer certo por causa da diabetes, eu estava até me alimentando nos horários certos. As noites assistíamos séries abraçados, até a hora de dormir. Parecia um oasis no meio de todo esse inferno que estamos vivendo, por um único instante eu esqueci de tudo de ruim.
Nesse período, ele estava procurando vários quartos, mas só encontrava cativeiros sendo alugados por mercenários.
Conforme o mês ia passando, Karls estava bem estressada com tudo e quando estava todo mundo na cozinha, ela parecia evitar querer falar com ele. No início, eu pensei que fosse TPM ou alguma coisa em particular dela com Darls.
Mas eu tive certeza que era alguma coisa com o Lars, no dia que estávamos jantando e ela veio informar que o botijão de gás tinha acabado e ela tinha comprado um novo, mas ela insinuou que estávamos cozinhando demais. Eu fiquei, sem reação, pois não esperava por aquilo, como eu falei, ela e o Darls estavam fazendo todas as receitas que existiam na internet, como que o Lars 10 dia aqui era a causa do botijão ter acabado?
Então aquilo começou a ficar espinhoso e o meu erro foi não ter confrontado. Eu comecei a me sentir acuado com o Lars e não sabia o que fazer, ele já estava numa puta situação frágil por ter saído da casa da irmã por indisposição com o sobrinho e a coisa que eu mais queria era que ele se sentisse confortável na minha própria casa.
No meio de tudo isso, ele voltou a trabalhar e eu passei a acordar cedo junto com ele, pra tomar café e abrir o portão pra ele poder sair, num desses dias, eu levantei e fui no banheiro e enquanto eu usava, a Karls bateu na porta perguntando quem é que estava lá dentro de uma maneira meio ríspida, no caso era eu, mas o Lars viu a situação toda, ele não me falou, mas eu reparei que ele parou de tomar banho de manhã antes do trabalho. Dizia ele que o banho da noite era suficiente.
Depois, ele parou de tomar café da manhã, disse que tomaria café na cafeteria que ele trabalha.
A próxima coisa que aconteceu foi um dia que eu estava na cozinha e fui informado que Karls e Akarls decidiram que não iríamos mais fazer as compras de mercado juntos. E que só manteríamos os produtos de limpeza e higiene e que o resto era cada um por si.
Confesso, que na hora não compreendi o que estava acontecendo, eu estava muito desligado, na verdade não acreditava que os meus amigos estavam me excluindo por causa do Lars, eu estava sendo ingênuo, pois não imaginaria que aquilo estava acontecendo.
No meio desse caos todo, Lars, virou pra mim e disse que a irmã dele pediu que ele fosse na casa dela. Então ele iria direto do trabalho e dormiria lá no sábado para o domingo, já que estaria de folga e voltaria pra cá no domingo a noite.
Só que ele não voltou, ele disse que a irmã dele pediu para que ele dormisse lá mais uma noite. Pensei, okay, ele vem então amanhã direto do trabalho pra cá, mas aí ele não veio na segunda, foi quando o peso de tudo bateu.
A essa altura eu já estava angustiado com tudo aquilo e direcionei minha frustração para o lado errado, em vez de confrontar quem estava causando toda essa situação insatistória, eu cobrei dele, porque ele não estava aqui. Perguntei, porque ele não queria estar mais aqui. Ele falou que queria. Então, eu perguntei porque o domingo, virou segunda e agora a segunda virou terça? Ele hesitou, aí eu perguntei se era por causa da Karls e ele disse que só não queria incomodar ninguém.
Eu fiquei mal, por ele se sentir mais incomodado na minha casa do que na casa da irmã dele com o sobrinho folgado que estava fazendo da vida dele um inferno.
Fiquei desapontado, ele veio na quarta, conversei com ele, disse que iria conversar com a Karls sobre toda essa situação. Mas já era tarde.
Era a última semana de Julho, e antes mesmo que eu pudesse conversar com a Karls, Akarls chegou dizendo que não dava mais para dividirmos a conta de água como estávamos fazendo, por 3, teríamos que dividir por 5, já que a conta ficou mais cara.
Na sexta-feira daquela semana, Lars encontrou um quarto numa casa que ele meio que alugou as pressas e ele se mudaria na primeira segunda de agosto. Quando eu pude confrontar Karls, no sábado, sobre tudo aquilo, já era tarde. Falei que fiquei chateado deles quererem repartir a conta da casa por 5 com o Lars pelo mês que ele passou aqui, mas isso nunca foi nem cogitado nos 5 meses do Darls aqui. Falei que fiquei decepcionado por ela não ser capaz de enxergar a minha felicidade. Por não ser capaz de ver o quanto eu estava feliz, como eu enxerguei a felicidade dela com o Darls e o recebemos de bom grado dentro de casa por causa da felicidade dela. Disse que foi muito cômodo pra ela ter alguém pra poder dormir junto, assistir coisas juntos, ter os momentos a dois e quando eu pude ter o mesmo, ela não olhou para mim com os mesmos olhos.
Enfim, Lars se mudou, tomei esse tempo que poderia estar assistindo uma série com ele para escrever tudo isso. Angustiado e decepcionado. Darls não tem culpa de nada do que está acontecendo, mas agora acho completamente injusto ele estar aqui e o Lars não estar, não sei o que fazer, minha vontade é de falar, "acabou a quarentena para os dois, pode voltar para sua casa". Me sinto injustiçado e triste por alguém que eu amo tanto, não ter sido capaz de enxergar que eu estava feliz. É isso, estou esperando a próxima sessão da minha terapia e Karls e Darls estão lá no quarto dela e eu estou só.
E para finalizar, essa foi minha conversa agora a pouco com o Lars.
Lars https://imgur.com/gallery/PRrxEI6
submitted by denesfernando to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.04 04:44 DocDepamine Meu melhor amigo começou a namorar e outro tá apaixonado

9 anos de amizade e ele transformou uma amizade lá de 2017 num namoro faz quase um mês, outro tá de flerte pra lá e pra cá com uma mina que conhece há anos, uma mudança bem grande pra quem tá solteiro desde o começo da vida. Como qualquer bom amigo, eu tô feliz demais pelos doido e não desejo nada além de que sejam as mulheres das vidas deles. Mas caralho, o cara solteiro sente aquele aperto né?
Amo os dois demais e posso ficar dia em cima de dia conversando com eles que não chego nem perto de enjoar, mas eu fico pensando: será que isso vai afetar muito nossa amizade? Que afetar, óbvio que vai, mas será que vai ser de um jeito agressivo, será que vai ser de boa ou será que nem vai parecer que mudou? É um bagulho que martela um pouco antes do cara ir dormir, principalmente depois de ouvir do meu primo que o melhor amigo dele mudou da água pro vinho desde que começou a namorar. Conheço a namorada e a paixonite dos caras e são super gente boa, mas ainda fica essa batida no cantinho da mente.
E também bate aquela carência, né? Eu não tô apaixonado em ninguém, tô de olho em ninguém, (obviamente) namorando ninguém, mas é foda ver todo mundo se amando e sendo amado enquanto nem pretendentes se tem, tirando a intensificação desse sentimento por vários por cento graças à quarentena. Falei com um amigo pegador e ele me falou de só começar a conversar com qualquer uma e tal, mas acho esse bagulho ideia errada e não sou nada fã dessas relações de duas semanas, que se for pra ser alguma coisa que seja uma coisa que pelo menos um futuro eu possa ver.
O negócio que eu mais ouço quando falo sobre estar solteiro é auto-suficiência e se você ia comentar isso, valeu pela preocupação mas nesse quesito eu tô de boa. Eu me acho um cara bem de boa, gosto do cara que eu sou e já me acostumei com essa solteirice crônica faz tempo, mas era (bem) mais fácil quando os amigos também tinham. Agora tem aquela mini ansiedade prejudicial, aquele sentimento de ter ficado pra trás amarrando o cadarço enquanto o pessoal foi andando, aquela coisa de "rapaz, será que eu só não bati santo com ninguém ou tô só de cu doce mesmo?"
Ao mais, tô bem de resto e quero só felicidade pros meus casinhas, mas pra mim também que todo mundo tem que ser meio egoísta ás vezes.
submitted by DocDepamine to desabafos [link] [comments]


2020.08.03 20:07 3aleatoria3 O RAPUNZELO ABUSADOR DE CRIANÇAS.

Olá Turma, sou de Portugal, se não entender algo escrito eu tentarei esclarecer ao máximo para vocês. Todos os anos na minha escola os alunos eram levados para fazer trabalhos fora da escola e a minha turma iria para uma espécie de igreja que ficava um pouco longe da escola, demorou uma pouco para chegar na igreja pois era um pouco longe. Logo quando chegamos fomos atendidos por um guia para nos mostrar a igreja e nos ajudar com o trabalho ( a igreja era bem antiga daí ter guia e ser usada como um museu). O guia tinha cabelos longos e louros, (vou dar o nome de RAPUNZELO porque o cabelo é parecido com o da Rapunzel) ela tambem era bem alto e tals. Ele estava nos mostrando uns simbolos que tinha nas paredes de pedra da igreja, daí o maldito pergunta: RAPUNZELO: Alguem da turma gosta de atuar ? Eu na época, estava no teatro da escola então a turma me decidiu me expor e começar a olhar e apontar o dedo para a minha pessoa, daí o RAPUNZELO diz: Vem aqui querida, ( eu fui sem saber o que ia acontecer depois, sorrindo inocentemente) antigamente os namorados esculpiam corações nas paredes dessas igrejas, que por vezes servia como prova do seu amor para as suas namoradas. Eu, como uma criatura educada disse: Eu: E o que isso tem haver comigo? ( CHAMA O FBI PELO AMOR DE FODRIGO RARO ) RAPUNZELO: Nós vamos fingir que somos namorados... Eu: Ah ok. ( Lembrando que eu tinha uns 9 anos na época) Na hora que eu disse isso meus "AMIGOS" olhas para mim enquanto seguram o riso. RAPUNZELO: Alguem sabe o que os namorado fazem ? Menino que eu não vou expor( mas merecia): Namorados se beijam. ( Quando ele disse isso minha mente dizia para eu pegar uma pedra e atirar na cabeça do menino mas infelizmente não o fiz) RAPUNZELO: Também, mas namorados se abração ( do nada ele olha para mim e diz...) , vem mais perto um bocadinho e me abraça. Bem....ele era alto e eu uma criança BEM PEQUENA para a minha idade então a minha cabeça ficava certinha no bingoliro dele, para alem de alto ele era gordinho, mas felizmente eu abracei ele de lado, o que deu risos da turma toda porque os meus braços ficaram tipo os de um T-rex e eu nao o conseguia o abraçar direito. Se achas que a história está má por aqui... VAMOS PARA A PARTE ABUSIVA : Pelas leis implacáveis do inferno o RAPUNZELO se abaixa e tambem me abraça ( até aqui todo bem) mas DO NADA ele coloca a mão no meu bumbum o que despertou olhares do meus professores que ficaram boquiabertos com o ocorrido. Eu separei o abraço, até ... RAPUNZELO: Namorados tambem dizem que se amam e antes utilizavam estas paredes como prova do amor( olha para mim ), AMO-TE PRINCESINHA ! Como eu sou um amor de animal disse com todo o carinho... Eu: Ah ok, obrigado...( As professoras chamam-me para voltar para o meu lugar e eu vou, porque já estava farta dele) A escurção acabou......Mas a história não porque quando eu cheguei a casa contei tudo para a minha mãe e no dia seguinte ele levou-me á mesma igreja para falar com o chefe do RAPUNZELO que foi despedido masssssss tambem fizemos queixa á policia e o RAPUNZELO ABUSADOR DE CRIANÇAS ficou com um queridinho trabalho comunitário. E lembra dos "AMIGOS", bem virei o alvo de chacota da turma todo e ganhei o apelido de " T-rex católica " Beijos se você quiser! Amo-te Luba 📺
submitted by 3aleatoria3 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.03 09:07 RykRyyyk Quero terminar meu relacionamento mas tenho medo do que isso pode gerar...

Opa, falae
Então, eu tô em uma indecisão muito grande na minha vida, aquelas que qualquer coisa mínima pode mudar literalmente TUDO. Faço diversos relatos aqui, mas vou resumir a história:
A minha namorada tem esclerose múltipla, e devido a gravidez que ela escondeu, ela teve um surto extremamente forte depois que o bebê nasceu. Ela estava bem mal esses tempos atrás, não conseguindo nem se mexer, nem falar, nem comer, nem nada completamente paralisada. Porém, ela está tendo uma melhora muito boa agr, semana passada fiz até um relato que ela conseguiu sorrir, e agr ela conseguiu voltar a falar, arrastado, mas consegue, e consegue até mexer uma das mãos bem devagar.
Mas, deixando de lado um pouco a situação atual e voltando ao passado, o que eu passei com ela durante o nosso namoro foi bem difícil. Ela era extremamente abusiva, a ponto de não deixar eu falar nem com a minha própria família e nem com meus amigos. Ela bebia quase sempre e falava um monte de besteiras para mim, me humilhando, humilhando a minha situação financeira, humilhando o jeito que eu vivia. Chegou a mentir praticamente a vida toda dela, falando que era gaúcha, que a mãe era policial, que o pai era bandido, que a avó só judiava dela, que o avô batia nela, e etc. Sem contar as coisas que ela fazia para me deixar mal, como se cortar falando que eu era o culpado, fingir que estava no hospital por causa que eu "estressei" ela, e até um tumor ela chegou a inventar. Terminei com ela em dezembro. Mas por conta de toda situação da gravidez, voltamos a namorar (sim, eu desconfiava que o filho não era meu, mas ele é sim hehehe).
Mas, eu pensei que ela tinha mudado e tals, pq que ela até admitiu as mentiras que ela contava e etc. Mas né... Nem todas
pq ela me contava sobre coisas realmente muito pesadas que ela tinha passado, e quando ela estava admitindo as mentiras, ela insistiu nas mentiras que: o Avô dela estuprou e assediava ela; que o irmão dela foi assediado pelo pai deles; e que a irmã foi assediada pelo pai dela. fora que, eu descobri que ela já traiu o ex namorado sim (sem ser o que eu citei, esse foi outro), coisa que ela disse que nunca fez e que tinha "nojo" de quem fazia. e o fato que mais me deixou em choque, foi que ela tentou MATAR a própria avó dela envenenada. isso tudo eu descobri conversando com a própria família dela, e T O D O S eles desmentiram essas histórias. Fora que eles me contaram outras coisas que ela fazia. Eu já desconfiava, pq ela falava essas histórias bem pesadas como se não fossem nada e as vezes até tirava sarro... eu já conheci pessoas que passaram por esse tipo de coisa, e não, elas não levam esse papo como "normal" ou "brincadeira", muito pelo contrário...
Mas, colocando meu dilema atual, é que... Eu não sei o que eu faço. Eu tenho tanta coisa na cabeça sobre isso... Tipo, eu amo ela demais ainda, e ver ela melhorando, conseguindo sorrir, mexe tanto cmg... Sem contar o ponto chave dessa história toda, que é o nosso filho! Eu fico com tantas coisas na cabeça, que eu não durmo direito desde que eu saí do hospital com ela no dia meu relato.
Pq ela mentiu sobre tudo quando eu dei confiança pra ela dnv? Será que ela "muda" esse jeito dela depois de tudo isso? E o nosso filho, como vai ficar nisso tudo? Com ela? Comigo? Eu tenho medo do meu filho desapegar de mim ou me odiar por influência dela ou da família dela... A mãe dela já é extremamente controladora cmg com meu próprio filho, e minha namorada é extremamente manipulável por ela, tenho medo dela simplesmente controlar quando eu posso ver ou não meu filho... Sei que existe justiça e esse tipo de coisa, mas só de pensar nisso me dói, DEMAIS. Sem contar que eu tenho medo do tipo de educação que ele vai ter. Tenho medo dele puxar o lado abusivo e manipulador dela...
Eu não sei o que fazer. Não sei o que pensar. Meu filho tá aqui do meu lado, e eu tenho tanto, mas tanto, tanto medo de não conseguir ver ele ou algo assim, a ponto dele se desapegar de mim e da minha família, que eu não consigo parar de pensar nisso! Sei que ainda é cedo pra pensar nisso tudo, mas não sei, eu tô com medo de tudo... Vou continuar cuidando dela até ela melhorar, mas eu tô perdido e com medo de ser manipulado, de novo...
mas enfim, é basicamente isso... Obrigado se vc leu esse depoimento de um jovem de 18 anos desesperado até o final... ♥️
submitted by RykRyyyk to desabafos [link] [comments]


2020.08.01 03:43 soso_00 Um chifre, um cachorro, e um gato LINDO

Olá Luba, editores, gatas, convidado possivelmente inexistente, e turma que está a ver, prazer, sou Sofia
Todo ano, os colegas de trabalho da minha mãe se juntam pra fazer um churrasco na casa de algum deles. Ano passado, um desses churrascos foi na minha casa. Eu nunca tinha ido em um desses churrascos, normalmente ficava em casa jogando video game ou ouvindo música. Mas, como dessa vez ia ser aqui, eu me prontifiquei a ajudar meus pais. Eu perguntei pra minha mãe se viria alguém da minha idade (16) e ela disse que o filho de um dos colegas dela tinha a minha idade. E, também, uma criança de 6 anos viria.
Naquela época, eu namorava com uma garota que morava a uma rua de distância da minha casa. Eu mandei mensagem pra ela e perguntei se ela não queria vir, já que eu não queria interagir sozinha com um cara que eu não conheço e uma criança de 6 anos. Ela me disse que estava ocupada aquela noite, então não poderia ir. Guarde esse detalhe.
Eu e meus pais arrumamos tudo pra receber os convidados, e um tempo depois que tudo já estava pronto eles começaram a chegar. Minha mãe me pediu pra receber eles e levá-los até a parte de trás da casa, onde ia acontecer a "confraternização". Na primeira vez que a campainha tocou, era um casal, que tinham um gato LINDINHO DEMAIS, e por algum motivo eles levaram ele pro churrasco. Na segunda vez que a campainha tocou, era uma mulher com a criança de 6 anos. Mais alguns convidados chegaram, e então o casal com o menino da minha idade. Eu até tentei conversar com ele, mas ele sempre dava uma desculpa e ia pra outro lugar. Aí eu desisti, não sou rabo pra ficar indo atrás dos outros.
Mais um tempo se passou e minha mãe me pediu pra ir em um mercado aqui perto comprar mais refrigerante, que tinha acabado. Pra eu não ir sozinha, ela chamou o menino e nós dois fomos. No caminho do mercado tem um restaurante, que algumas mesas ficam ao ar livre. Chegando perto daquele restaurante, eu vi uma garota loira sentada em uma mesa com um cara. A garota tava usando uma blusa que era igual a uma que eu tinha dado pra minha namorada, mas eu pensei "bom, é só uma blusa, não é só a minha namorada que tem". Porém, quanto mais eu e o menino chegávamos perto do restaurante, a garota ia ficando mais parecida com a minha namorada. Aí, você já deve saber né. Quando passamos pelo restaurante, era a minha namorada saindo com um cara. Quando ela me viu, levantou e veio se explicar. "Ele é um amigo, não é nada demais, certo?". Certo. Eu não sou ciumenta, ela pode sair com quem quiser, porém, o que deixou a máscara dela cair foi a reação do cara. "Ela é sua namorada?". Eu respondi que sim, e ele ficou branco, parecia que tava morrendo. "Meu Deus, você não me disse que tinha uma namorada. Não acredito que você tava saindo comigo antes de terminar com ela!". E mais um discurso inútil que eu não ouvi, só disse pra minha, agora ex, namorada, que nunca mais me procurasse e fui pro mercado. Na volta, depois de comprar o refri, o garoto do meu lado disse "cara, você é corna" e eu ri, mas de raiva. Sabe quando você tá com tanta raiva, que não consegue expressar por palavras e fica rindo? O problema foi que eu ri muito alto, e isso acordou um cachorro GIGANTE que tava dormindo ali perto, e foi tipo um "bônus" pro meu dia. O cachorro correu pra cima da gente, rosnando, e tentou morder a perna do menino, mas o menino correu e o cachorro veio pra cima de mim. A gente correu daquele cachorro por três quadras, e quando chegamos na minha casa o guri do meu lado se jogou pra dentro do portão e me puxou pelo braço que eu tava segurando a sacola do mercado.
Enfim, a sacola quase rasgou, quando a gente abriu o refrigerante depois ele quase explodiu, e na volta do mercado minha ex ainda tava em um encontro com aquele cara. E as únicas coisas boas daquele dia é que eu e o guri viramos amigos e ele me convenceu a contar essa história aqui, e o gato daquele casal era um amor e eu amo ele.
É isso, tchau lubisco, tchau turma, beijos beijos
submitted by soso_00 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.30 02:42 veroin7 Como não terminar um relacionamento

Olá Luba, editor, gatas, possível convidado e turma que está a ver. Essa é minha primeira turma feira, espero que gostem da história do pior dia da minha vida, e quero que vcs julguem se eu fui babaca ou não. PS: em minha opinião eu fui uma completa babaca mas prefiro que tirem suas próprias conclusões.(ela segue você então não citarei nomes)
Bom, me assumi por meus pais no 8°ano, um dia após pedir minha atual ex namorada em namoro (foi no dia do aniversário dela), mas meu pai era/é muito preconceituoso e não aceitou muito bem essa notícia. No meio do meu 9°ano (nas férias de julho pra ser mais exata) ele praticamente me obrigou a terminar com ela caso contrário iria entrar na escola e bater em nós dias na frente de todos. Eu fiquei com muito medo e prezava a segurança dela a cima d tudo. A gente já tinha tentado terminar várias vezes por conta de a mãe dela não aceitar o namoro por ela ser muito nova (na época ela tinha 13 e eu 14), mas sempre acabávamos continuando o relacionamento. Então eu bolei um plano durante toda as férias daquele ano. Todos os dias eu mandava um textinho pra ela me declarando e dizendo o quanto eu amava ela (aliás ainda amo) e tal. Então as aulas voltaram. Ela tinha muito ciúmes de uma aluna que havia entrado na minha sala naquele ano, então usei isso a meu favor. Falei pra garota que minha namorada n gostava dela, que já havia chamado até ela de puta, a garota a princípio não tinha ligado então meu plano estava correndo risco de não dar certo; até que um moleque da minha sala começou a jogar lenha na fogueira e botou na cabeça da menina que ela tinha que ir tirar satisfação com minha namorada, e aí que a merda começou pq o intervalo era em menos de 15 min. Chegou a hora e quando a garota chegou no pátio deu de cara com minha ex saindo da área onde era a quadra e foi direto nela. Ela começou a falar um monte com minha ex que não entendeu nada e quando me viu atrás da menina entendeu que se tratava de uma mentira, quando eu vi o olhar dela de decepção meu mundo caiu e eu me arrependi amargamente, mas não havia mais volta (ela n suportava mentiras, podia magoar ela o quanto fosse, mas nunca mentir) e então ela nunca mais olhou na minha cara desde esse dia. Eu chorei por semanas e só consegui ficar com outra garota quase um ano após o término pois um amigo me trancou no banheiro com a mina caso contrário teria ficado na seca muito mais tempo. Eai fui babaca ou não? Espero q tenha gostado Luba e gerado um bom conteúdo pro canal, bjz <3.
submitted by veroin7 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.28 16:35 OmikePepino Como fui de um Nice guy para um cara realmente legal. Kkkkkk

(para auxiliar na voz, eu sou um homem baixo de 25 anos) kk Oi, Luva, Editouros, gostosos e gostosas que estão acompanhando. Eu gostaria de contar a história de como eu fui um nice guy do qual tenho vergonha e ter sido. A história é grande mas eu juro que o "final" É a melhor parte
Em meados de julho de 2017 eu fazia uso do app do foguinho vulgo "chindler". Fazendo uso do app, eu dei match com uma garota gostosa e burra do jeito que eu gosto (é meme kk) nós conversamos pelo Tiinder e mesmo antes de nos encontrarmos eu já tive meu momento draminha em um assunto meio delicado. Eu sou tatuador, mas na época era apenas um aprendiz sem tatuagens visíveis. Certo dia falei pra ela que tinha intenção de fazer tatuagem na mão por que achava bonito (hoje tenho). Ela disse "se você fizer acho que eu não teria coragem de ficar com você". Não compreendi a motivação dela de dizer isso e disparei "Não vai ser agora que vou me privar de algo que eu gosto. Fui criado por uma família religiosa e já fui privado de uma infância e também de uma juventude saudável, não será agora que eu ou arrumar mais correntes pra me brecarem". Sinto que exagerei nesse momento, ela disse que falei de forma rude, chorou e blablabla. Eu, inocente como até hoje sou, me senti extremamente mal por tê-la magoado. Então pedi desculpa nos resolvemos, então marcamos de nos encontrarmos (no mesmo dia em que entrei para um estúdio de tattoo como aprendiz [pior coisa que fiz] kkk). O estúdio sugava minha sanidade de um lado por me fazerem de escravo, e ela do outro por achar que eu era responsável pela felicidade dela. Eu não podia dar presentes pra ela mas ela queria lanche quase sempre mas eu não recebia pra trabalhar no estúdio. Era simpesmente trabalhar e observar pra aprender algo útil. Nesse vai e volta (dependendo da reação do publico a essa história conto o quão agonizante foi pra mim esse "vai e volta" <3), quando era novembro, aniversário dela, eu queria fazer uma surpresa pra ela, peguei um trocado emprestado com meu irmão (50R$) e comprei uma caixa de doces gourmet com minha amiga e dei de presente pra ela. Ela adorou mas nessa altura nosso relacionamento já estava muito desgastado. (Foi no dia do aniversário dela também quase a matei trocando os medicamentos dela acidentalmente mas não assumo toda a culpa por isso mas é história pra outro momento). No mesmo final de semana desse ocorrido, ela quis ir só Outback, e eu, como um cavalheiro que sou, me senti na obrigação de pagar para ela. Peguei 200 reais emprestado com meu pai e a levei (foi Rolê mais humilhante do meu ponto de vista). Foi eu ela e alguns amigos. Um dos amigos dela falou que se mudaria para Portugal e pra encurtar, ela usou isso de pretexto pra dar total atenção pra ele (ficava abraçada com ele na minha frente enquanto eu estava sozinho sem ter assunto com os amigos dela) e me ignorou totalmente. Me senti deslocado e humilhado. Mas assumo total responsabilidade por não ter aceitado antes que não havia mais um relacionamento. Quando íamos embora ela anunciou que iria pra casa de um amigo dela em Suzano (amigo gente boa. Não desconfio que tenha rolado nada entre elas mas na época eu era ciumento e não compreendia) mas foi nesse momento que me caiu a ficha. Eu desisti de tentar, fui seguir minha vida, sai do estúdio pois não tinha mais sanidade pra permanecer. Fui cuidar de mim e esperar a notícia do término. Então, durante uma festa de halloween, eu fui o maquiador da turma. Enquanto eu fazia uma maquiagem que seria a campeã da competição de fantasia, veio a mensagem: "Michael. Quero terminar" Apesar de já saber disso eu fiquei quebrado, não consegui dizer nada além de "a gente pode ao menos conversar pessoalmente?" Ela disse que não queria me ver ainda. Pra eu esperar uma semana que ela viria até mim ou eu iria até lá. Eu estava muito depressivo e tenho anemia crônica. Meu peso normal é 65kg por que sou baixo. Eu estava com 53kg. Mas eu melhorei, voltei a me alimentar, treinar, fiquei saudável, até que no Réveillon eu me autosabotei da pior forma possível. Eu mandei mensagem desejando feliz ano novo pra ela (eu estava sob efeito de droga). Ela foi super gentil, me desejou de volta. Poderia nascer uma linda amizade nesse momento, mas não. Eu pedi pra voltar. Foi o último não que eu recebi antes do pior momento da minha vida. O ano de 2018 começou intenso. Me envolvi com drogas cada vez mais pesadas, cheguei até mesmo a vender. Só assim pra fingir que ela não existia. Porém, em março eu tomei um baque que foi a notícia que ela estava namorando novamente (direito total dela). Eu decidi que iria voltar a ser um bom filho/ irmão. Pagar tudo que peguei emprestado pra tentar fazer ela feliz (Nice guy falando). Arrumei um emprego, voltei pra academia, ia competir em um campeonato de fisiculturismo quando conheci a minha atual namorada. essa minha atual namorada, é a garota mais inteligente que conheço. Ela me dá orgulho por ser quem é. Minha sogra é um anjo na minha vida. Mas em dezembro de 2018 ela teve uma briga com o padrasto dela e veio morar comigo na casa da minha mãe. Ela prometeu que em janeiro ela já estaria procurando por outra casa e foi exatamente o que ela fez. Em fevereiro ela já estava se mudando para própria casa e disse pra mim: "Se você quiser continuar com sua mãe eu vou entender, mas adoraria que viesse comigo". Nesse momento eu estava desempregado pois estava novamente foco total na minha carreira de tatuagem. Por ela me dar total apoio eu aceitei ir morar com ela até por que minha mãe fazia um esforço imensurável para que eu desistisse de ser tatuador. Focado na vida de casado agora também, eu tive problemas. Não conseguia fazer tatuagens por que a senhoria da casa onde eu morava ficava plotando quem eu levava para lá. Um inferno. As coisas começaram dar errado na minha vida novamente (eu sou um cara azarado mesmo, Lubinha). No mês de maio eu perdi totalmente o tesão na vida. Pensava em suicídio e os caraio por que minha vida passou a desandar. Nem mesmo o amor incondicional que minha namorada me oferecia me confortava. Eu já tinha desistido. Meus amigos me chamavam no portão e eu ignorava. Ficava deitado fingindo que não escutava. Minha namorada comprou ingressos para uma convenção de tattoo para me animar. Funcionou muito bem. Eu voltei a desenhar, entrei numa maré de empolgação que não duraria muito. Eu tomaria outro golpe da vida. Minha máquina de tattoo queimou. Eu estava cheio de esperança no marketing digital mas nem isso deu certo pra mim. Minha namorada vinha me dizendo que estava pesado pra ela cuidar das contas sozinha mas eu não consegui fazer nada. Comecei a procurar emprego e adiar novamente meu sonho por um bom motivo. Mas foram 5 meses sem resultados. No mês de novembro nós mudamos para uma casa maior um pouco mais cara mas onde eu poderia ter a liberdade de vender minha arte. Nessa casa eu consegui trabalhar, fiz bastante trabalhos mas ainda assim tudo voltou a dar errado quando o bico que eu fazia no autódromo parou de acontecer por que estávamos em época de chuva. Eu ganhava menos com tattoo no início da carreira do que como controlador de acesso nesse bico. Eu só me fodo. Kkkkk Minha atual disse que queria um tempo pra ela poder organizar a vida dela. Ela basicamente havia desistido de mim, mas também, quem confiaria em mim se nem eu mesmo acreditava mais??? Se eu não arrumasse um emprego não daria mais. Veja bem como a vida é justa. Nesse momento eu arrumei 2 empregos e o dono do estúdio que eu contatei na convenção me chamou para trabalhar com ele. Kkk vida injusta. Eu estava numa sinuca. Meu sonho e meu amor estavam na mesma mesa cada um rolando pra um lado e eu teria que escolher qual eu salvaria de cair. Depois de muito pesar eu decidi seguir meu sonho. Julguem-me. Minha namorada falava palavras duras pra mim, dizendo que estava exausta, que não daria mais. Chegou a dizer que não me amava mais. Eu insisti por 2 semanas mas decidi dar total liberdade pra ela escolher o que queria: "Você escolhe se quer ficar ou se quer ir. Saiba que eu te amo e vou adorar se ficar, mas se for eu vou ficar bem. Não se preocupe" Ela decidiu ficar. Tudo começou dar certo. Era fevereiro e eu pagava o aluguel e sobrava um bom dinheiro pra gente sair final de semana. Aí um chinês resolveu comer um morcego e todos os estúdios/comércios tiveram que fechar. Desandando novamente. Hoje estou tentando retomar minha clientela que se dissipou demais nesse momento, mas ainda não tenho conseguido produzir nem ao menos o necessário para pagar meu aluguel...
A vida vai continuar me dando essas rasteiras. Mas eu vou levantar sempre, de novo e de novo. Se não tá bom eu vou fazer ficar. Agora eu estou total focado em ficar cada vez melhor no meu trampo pra poder ganhar uns troféus e pra dar a vida que essa minha atual merece. Não sei se falei. Minha atual e minha ex se tornaram muito amigas. Somos isentos de ciúme (acho que é o mínimo necessário pra namorar um tatuador) kkkkk
Desculpa pelo histórião Luvinha. Mas eu tenho uma história dessa tanto pros relacionamentos quanto pra vida profissional quanto pra familiar. Kkkkk
Luba. Caso leia. Sugira pro YouTube colocar um botão pra curtir quando em tela cheia. É muito chato ter que minimizar o vídeo pra dar like. Kk
Plot twist. Acabei de terminar com a minha atual ex.
Amo vocês galera. Agora é eu por mim <3
submitted by OmikePepino to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.27 19:21 rrnetopantoja Eu não entendo muito bem a minha maneira de amar...

Já namoro com uma garota há um tempo maior do que a duração de muitos casamentos por aí. Começamos a nos envolver no final do ensino médio, hoje eu estou terminando a faculdade e nós ainda estamos juntos, e eu a amo cada dia mais. Ela é minha fiel companheira, dá-me apoio em tudo o que faço, está sempre presente na minha vida, preocupa-se comigo quando eu não lhe mando mensagem e nós sempre temos bons momentos juntos.
Embora eu tenha um forte sentimento por ela, meus pais não lhe são muito simpatizantes. Não concerne diretamente à pessoa dela, na verdade meus pais pouco a conhecem. O motivo da rejeição deles é que a família da minha namorada é um pouco conturbada, além dela meus sogros tiveram outros quatro filhos, meu sogro em especial é um cara que costuma aprontar coisas vergonhosas quando bebe, trair e espancar a mulher é só o que não fica tão feio falar. Acredito que meus pais temem ser a minha namorada uma pessoa dessa estirpe, mas se eles a conhecesse melhor, com certeza pensariam de forma diferente.
Uma vez meu pai mostrou a filha de um amigo dele, disse-me que achava ela muito bonita, e que eu deveria namorar garotas assim. O comentário dele não mexeu comigo, basicamente saiu pela orelha oposta à qual entrou. Sei que ele só quer o melhor para mim, e por isso não ligo muito para essas coisas.
Meu relacionamento foi o primeiro, em tudo. Com ela dei meu primeiro beijo, tive a minha primeira vez, envolvi-me profunda e sentimentalmente, e por isso tudo sempre foi cercado de uma aura de magia que faz com que eu sinta que o que nós vivemos é, de certa forma, especial; ocorre que ao mesmo tempo, eu acredito que por causa de nunca ter me envolvido com outra pessoa, às vezes eu me pego fantasiando com outras garotas, e tão-logo retorno a mim, sinto-me mal por me imaginar traindo a minha namorada.
Para falar a verdade, eu acho que estou me apaixonando pela moça com quem meu pai queria que eu namorasse. Todas as vezes que ela vem até a nossa loja comprar alguma futilidade, eu sempre fujo dela e faço o possível para não manter nenhum contato, nem mesmo visual. Mas de longe não tem como não apreciar a sua beleza, e enquanto ela está por perto, eu fico imaginando uma forma de puxar assunto com ela, mesmo sabendo que é errado. Quando ela se vai, eu fico me sentindo um merda por ter uma namorada tão perfeita e ainda ficar desejando outras garotas.
Ontem tivemos um dia incrível. Saímos juntos com a minha mãe para almoçar fora (meu pai e meus irmãos estão viajando, então fomos apenas nós), passamos a tarde na minha casa, demos banho nos meus cachorros, fizemos merenda, pedi o carro da minha mãe para levá-la para passear e de noite comemos sushi. Depois de um dia tão bom, seria natural que eu me sentisse à vontade para ter uma noite tranquila de sono.
Todavia, depois que me deixei levar pelos braços de Hipnos, uma miragem me fez divagar por todas as horas que antecederam a alvorada. Sonhei que tinha um mal-estar e ia me consultar com um médico que é amigo dos meus pais. Ele dissera-me que eu não tinha mais do que algumas horas de vida, e que nada poderia ser feito, nem mesmo para postergar o inevitável. Em meu sonho, antes mesmo de contar para a minha família, eu ia atrás da dita moça para contar-lhe sobre os meus sentimentos antes que me fosse, porém tardei a lhe encontrar. Quando a vi, disse-lhe tudo o que eu sentia, sem pestanejar; como admirava sua inteligência, as caridades que fazia, seu comportamento, até mesmo o sotaque carregado típico de quem vem de outro estado... Mas ela apenas respondia que ficava lisonjeada pelos meus elogios, mas nada sentia por mim.
Depois de gastar todas as horas que tinha para viver, andava deprimido e sem rumo até que vi minha namorada correndo para mim ao longe. Senti um aperto no peito e desabei na sarjeta, ela pôs a minha cabeça em seu colo e disse que o médico havia contado o ocorrido, e que todos estavam atrás de mim; que ela não sabia como viver sem ter-me ao seu lado, e jurava não se envolver com mais ninguém depois que eu me fosse. Com dores profundas e uma culpa imensa, não consegui nem dizer que a amava antes de acordar. E quando acordei, percebi que talvez houvesse algo de muito errado no que eu estava sentindo, pois em meu sonho eu gastava tudo o que tinha por quem não se importava comigo ao passo que desdenhava de quem mais me queria bem.
Não consegui dormir até o amanhecer, e já depois das 6:00 consegui repousar. Em outro sonho, a moça vinha até a loja dos meus pais e eu fazia de tudo para chamar a sua atenção. Ela me convidava para comer uma pizza e eu, todo derretido, aceitava. Mas antes que a noite chegasse, eu acordava porque tive que vir para a loja ─ dessa vez sem estar sonhando ─ para ajudar a minha mãe. Enquanto eu estou aqui, não consigo lidar com o fato de amar tanto a minha namorada e ao mesmo tempo apresentar indícios tão fortes de estar apaixonado por outra pessoa. E me sinto horrível por causa disso.
submitted by rrnetopantoja to desabafos [link] [comments]


2020.07.27 04:02 Enigma_Machine1 Odeio gatos

Antes de mais nada, gostaria de deixar claro que, por mais que eu odeie/não me sinta confortável perto de gatos, eu jamais prejudicaria eles fisicamente, mesmo tendo muito vontade (erroneamente, claro - talvez vocês "entendam com o meu relato). Não é disso que o desabafo se trata.
Esse é um relato meio longo.
Eu nunca convivi com gatos. Sempre cresci com cachorros em casa, tive um que me acompanhou desde a época da escola até terminar a faculdade. Amei muito ele, hoje tenho outro, um resgatado, que amo muito. Sempre amei cães, passei mais anos da minha vida com cães do que sem.
Por ter rinite alérgia, eu nunca cogitei ter um gato. E, antes de conviver com eles, eu não sabia dessa minha apatia gigante por eles. Esteticamente, até acho alguns fofos etc, mas também nada demais, longe dessa "loucura" que algumas pessoas sentem por eles.
Passei a ter um convívio maior com gatos através de uma das minhas primeiras namoradas. Ela tinha 3 gatos. Eu era bem novo, ela morava em uma kitnet, então 3 gatos já era bastante coisa. No geral eles até que eram comportados, mas lembro que acabaram estragando algumas coisas minhas (mochilas principalmente) e isso me irritava muito. Sem contar a rinite, que me deixava ainda mais irritado, mas na época eu pensava que era por estar um cômodo de uns 25m2 no máximo, sem ventilação adequada.
Eu namorei pouco menos de 3 anos com ela e foi durante esse período que a minha irritação com gatos aumentou. Uma das gatas SEMPRE dava o jeito de fugir do apartamento dela pro corredor e pro jardim que tinha no prédio. Minha ex me ligava e eu tinha que ir correndo ajudar ela a pegar a gata que, eu não entendo, morria de medo quando saía da casa (pra quê sair então, né, porra?), então era foda pegar ela, se enfiava em cada canto filha da puta de alcançar.
Os outros gatos eram um pouco mais de boa, mas a quantidade de pelos que deixavam pelo apartamento dela era um absurdo. Nem passando aspirador 2x por dia parecia que fazia alguma diferença. Minha ex não ligava, mas me incomodava ver eles estragando todos os móveis que ela tinha. Era o box da cama todo arrebentado (mesmo eles tendo arranhador), não podia ter uma única peça de decoração sobre uma mesa ou estante pois sempre derrubavam e quebravam, tinha que deixar a tampa da privada sempre abaixada pois eles davam um jeito de subir nela e não conseguir sair (burros). Até na cozinha, eu queria preparar algo pra comer e tinha pelo em tudo, mesmo se a gente limpasse.
Eu não diria que minha ex dava liberdade total para os gatos, na verdade ela sempre foi pé no chão com isso, várias vezes se irritava com a encheção de saco deles também (pra dormir principalmente - como era uma kitnet, não dava pra deixar em um cômodo separado, então era 3 da manhã e vinham encher o saco pedindo ração sendo que a porra do pote tava 90% cheio).
Enfim, terminei com ela mas o ranço pelos gatos ficou. Depois disso só tive namoradas que tinha cachorros ou então nenhum pet. Avancemos alguns anos para os dias de hoje.
Estou namorando há quase dois anos, já tenho planos de morar junto com a minha namorada, nos amamos muito e nos damos super bem. Além da parte romântica, temos um companheirismo e uma amizade muito boa, sempre apoiamos um o outro. Claro que já tivemos brigas, eu tenho os meus problemas e ela os dela, mas nada que não conseguimos superar na base da conversa. O único problema é que ela tem 6 gatos.
Recentemente, passei uns 20 dias quarentenado no apartamento dela. Está longe de ser uma kitnet, mas pra 6 gatos eu considero um lugar pequeno.
Eu tive, é claro, todos os problemas com minha rinite, mesmo tomando remédios de 8 em 8 horas pra aliviar. Se os três gatos dessa minha ex davam trabalho, o dobro deles é muito, muito pior pra mim.
Gente, nesses 20 dias eu vi cada coisa que me irritou pra além do limite. Obviamente que não demonstrei isso, mesmo ela tendo plena noção que pra mim bicho é bicho, humano é humano (eu não mimo meus bichos, trato meu cachorro super bem, mas longe de mimar com coisas que acho frescura, tipo dar banho dia sim dia não, fazer comer só T bone australiano ao molho de ervas finas, essas merdas - ele come ração, petiscos e de vez em quando frutas, só). Eu estava na casa dela, regras dela. Só que por amar tanto gatos, e mimar eles, na minha opinião, ela dá carta branca pra eles fazerem o que quiserem, sem consequência nenhuma (nunca dá bronca, não impõe limites).
Somente durante esse período: um dos gatos resolveu afiar as unhas no meu tênis novo (só não estragou pois percebi logo nos primeiros dias e depois escondi - mas encheram eles de pelos em algumas horas, eu não sei como); um outro escolheu a mochila velha da minha namorada pra vomitar bem em cima, cheia de coisa dentro. E não foi pouco. Outro gato afiou as unhas na mochila novinha dela e já arranhou uma parte dela. Tinha literalmente acabado de chegar, ela só colocou no sofá por um instante pra arrumar outras coisas e foram lá estragar.Um outro gato você não pode nem se mexer que ele se assusta, sai correndo e derruba tudo o que vê pela frente.
Eu levei meu notebook pra poder trabalhar. Deixava ele guardado quando não usava, claro, mas enquanto trabalhava, faziam questão de ficar se esfregando nele, enchendo de pelo, queriam subir na porra do teclado toda hora, tiraram ele da tomada umas 3x enquanto carregava e um dia desligaram ele no meio de um trabalho (eu estava distraído e deixei o note uns minutos de lado).
De noite era outro pesadelo. Obviamente eu não deixava nem conseguiria dormir com a porta da suíte aberta, com os gatos circulando, pois a minha rinite simplesmente me mataria. Mas é só fechar a porra da porta que começam a raspar aquela merda. Era a madrugada inteira assim, sem contar aquele miado irritante pra caralho, incessante. Puta que pariu, eu juro que me dava vontade de abrir a porta e dar um chutaço no gato no calor do momento. Claro que não fiz isso, mas a vontade realmente existiu. Pior que nem assim acho que adiantaria. E sim, já tentamos de tudo. Aqueles produtos que supostamente repelem os gatos com cheiros ruins, arranhador, tudo - só não tentei adestrar pois não moro lá e, tirando a exceção da pandemia, eu só fico no apto dela aos finais de semana, ou então ela fica no meu, enão meu convívio com os gatos nunca passou de umas 48h, o que era suportável e não exigiria adestramento. Sem contar que acho que nunca vi na vida um gato que obedece o dono.
De manhã era sempre a mesma merda. Algum gato sempre deixava um vômito de presente em algum lugar da casa. No sofá, na cozinha, em cima da mesa. Parece que escolhem sempre o pior lugar possível pra isso.
Nem preciso falar como são os móveis da casa, não? Zero decoração pois derrubam tudo. Sofás arrebentados. Toda hora pegavam coisa do varal e derrubavam. Mesma coisa com toalhas nos boxes dos banheiros. Eu tinha que me preocupar com meu note toda hora, as vezes queria só pegar algo na cozinha e tinha que esconder ele só pra não pegarem.
"Pote de comida está semi-cheio, tendo ração pra caralho? Vou derrubar ele e espalhar ração pela casa pq quero ver ele cheio sempre. A caixinha de areia tem UM cocô? Vou ficar miando o dia inteiro até alguém limpar isso, pra depois eu sair andando e não fazer as minhas necessidades. Quer ir tomar banho? Vou entrar no banheiro com você, mas no mesmo segundo que você ligar o chuveiro, vou ficar enchendo o saco pra sair. Quer dormir? Vou ficar miando na porra da porta. Quer almoçar? Vou subir na mesa e ficar te batendo com a pata pra me dar comida, pra quando você oferecer, recusar, sair da mesa, voltar em 2min e pedir comida de novo. Abriu o armário pra pegar algo? Vou entrar aqui sem você ver, deixar que feche a porta, depois vou ficar miando e, quando perceber que ninguém vai me ajudar, vou começar a ficar com medo e tirar todas as roupas do cabide. Me pegou no colo pq tô faznendo merda? Vou te arranhar e morder pra caralho (unhas cortadas, pelo menos isso). Tá concentrado vendo TV/jogando/mexendo no pc? Foda-se, vou ficar na frente da tela e se me tirar eu entro na frente de novo. Tá de boas na cama/sofá? Vou pular em cima de você do nada ou te usar como apoio pra pular em alguma outra coisa, foda-se se te assustar."
E acho que o que mais irrita é que, nem mesmo com a minha namorada, eles parecem ligar. O máximo de afeto que eles dão é sentar no seu colo, e mesmo assim tenho as minhas dúvidas se isso é uma demonstração de afeto mesmo.
Eu não sei se é o número de gatos que me deixa puto, ou se eu suportaria se fosse apenas um. Mas na real, eu não consigo gostar desses bichos. Pra mim são seres filhas da puta, egoístas, burros (não aprendem/não querem aprender nada no sentido de adestramento), nem um pouco carinhosos, estragam absolutamente tudo o que você coloca pela frente, ou seja, você vive em função deles e não tem nada em troca, pelo contrário, só despesas. Na minha opinião, viver com gatos é viver em uma prisão onde você precisa satisfazer a necessidade deles 24h por dia.
A minha única tática que funcionou durante esses dias foi a seguinte: spray d'água e espírito de porco. Se eu via algum deles fazendo merda, já corria com o spray e borrifava na cara deles. Isso me dava uns minutos de sossego, pois eles se assustavam e ficavam num canto sem encher o saco. Tem dois gatos que eram os mais folgados (80% do que comentei foi obra só deles). O que eu fiz? Enchi mais o saco deles do que eles o meu. Pegava eles no colo a cada 2 min - coisa que eles odeiam - e ficava um tempo com eles assim, até começarem a miar que estavam irritados. Eu soltava, esperava eles se aconchegarem e pegava eles de novo. No final desses 20 dias, era suficiente eles me verem pra saírem do meu caminho. Se faziam merda, eu simplesmente aparecia na frente deles e eles saiam correndo. Fiquei satisfeito pois sei que consegui controlar um pouco eles sem violência nenhuma (o que é algo deplorável e eu jamais faria, mesmo o meu ódio por eles "pedindo" isso - eu não teria coragem).
Eu só penso que, a bem da verdade, nem isso seria o suficiente pra mim a longo prazo. Eu tive que entrar em um estado de alerta 24h por dia pra borrifar o spray/encher o saco deles e eu não conseguiria viver assim por muito tempo. Meu asco por gatos é tão grande que é só ouvir algum miado que já fico irritado.
Eu imagino que a maioria aqui vai falar que não é bem assim, que nem todo gato é assim. Pode até ser, mas todos os que conheci são esses infernos na terra. Todo amigo meu que tem gato tem alguma história do tipo. De quebrar coisas caras, de machucar pessoas, sem contar que gatos são extremamente nocivos ao meio ambiente, o que eles matam de pássaros e outros animais não é brincadeira.
Sei que cães também podem fazer coisas assim, mas cara, nem mesmo o cachorro mais "destruidor" que tive chegou nesse nível. O máximo que ele fazia era mijar em lugar errado e latir quando eu ia comer.
Enfim, fica aqui o meu desabafo. Deve estar meio desconexo pois escrevi no calor do momento, conforme ia lembrando das merdas que eles fizeram. Me sinto meio peixe fora d'água postando em um site que idolatra gatos, o reddit, mas está aí.
submitted by Enigma_Machine1 to desabafos [link] [comments]


2020.07.26 06:29 papilegatili Como o Luba salvou a minha vida

Olá gatas porque elas sempre tem que ser as primeiras a ser elogiadas, luba, gatas, editores maravilhosos, turma que estar a ler ou ver e pessoas doidas que ve Luba mas não se inscreve, bom como devem ter visto sim luba me salvou, bem eu tenho 13 e dês dos meus 6 anos sofria de afefobia, eu sempre tremia e meu coração não parava de bater quando alguém chegava perto de mim, pra quem não sabe vou tentar explicar bem resumido afefobia é uma fobia que ninguém pode tocar em você e nem você pode tocar em ninguém que isso acontece mais por conta de algo que sofreu no seu passado, bem então minha mãe tinha contratado uma professora particular eu não gostava dela porque ela dizia que era bobo o que eu sentia que nem todo mundo é assim mas a minha fobia era grande e meu coração quase saia quando eu via ela, nos meu 9 anos eu ja era um pouco acostumada com a minha professora, então minha mãe decidio que ia me colocar numa escola para ver se eu conseguia me enturmar porque deixava ela triste por conta de eu não ter um amigo, no começo morri de medo quase me caquei mas eu NUNCA me caquei na calça ta depois que fui para la com o coraçao na mão ficava num cantinho tremendo, no recreio uma garota veio falar comigo e depois de 1 ano estavamos namorando (medicos ainda não afirmaram mas dizem que o amor cura a afefobia eu achava bem clichê até eu começar a namorar ela, minha namorada nunca tocou em mim sempre me respeitava mas depois de 3 meses eu a deixei me tocar foi ai que nós nos beijamos) bem quando as amigas dela descobriram começaram a espalhar pela escola algumas pessoas me olhavam com cara feia outras animadas, só para falar mesmo minha namorada sempre me ajudou para que ninguém tocasse em mim e felizmente as pessoas respeitavam, até que um dia um professor fez um comentário malicioso e horrivel sobre mim o que me fez ir para um hospital por conta de uma crise que tive, o professor foi expulso e eu perdi as esperanças fiquei trancada no quarto e parece exagero eu sei mas sai da escola que começei a voltar com as aulas particulares que sinceramente nunca me importei, 3 meses antes de eu estar postando esse vídeo eu escrevi uma carta dizendo "Mãe eu sempre te amei mais que tudo nessa vida desculpa sei que vai ficar dececionada comigo mas eu estou partindo dessa minha vida vou sempre te amar nao importa como mas vou espero que fique bem com isso boa sorte na sua vida Mãe você sempre me protegeu e me ajudou dwvo muito a você nunca se esqueça que te amo..." Obs: minha mãe foi para seu trabalho no hospital. E depois fui no whatzapp e estava escrevendo um textão para minha namorada e do lado um estilete para...você sabe pra que certo? Bem ela mandou um video antes de eu terminar de escrever do luba sobre depressão e começou a passar uns video dele e eu começei a ver e não parei depois de um tempo eu guardei o estilete e quardei o papel para nunca me esquecer o dia que o luba/minha namorada me salvou de eu me suicidar, infelizmente ainda tenho essa doença mas to melhorando muito, então obrigado Luba por me salvar mesmo sem saber haha e um beijo para quem quizer tchauu
submitted by papilegatili to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.25 04:16 sem_ideiaa O DIA EM QUE MINHA MÃE ACHOU QUE EU NAMORAVA MINHA MELHOR AMIGA

Olá á todos e todas que estiverem lendo minha história, se o Luba ler isso ficarei muito feliz kkk, enfim, tenho 13 anos e desde que me conheço por gente, eu conheço minha melhor amiga, vamos chamá-la de Desodorante (é um meme interno, não precisam saber), ela é uns meses mais nova, mas como ainda não fiz aniversário temos a mesma idade, nossos pais se conheceram na faculdade e começaram a sair juntos, nessa época nossas mães estavam grávidas, o que facilitou mais ainda na interação.
Depois que nascemos as duas famílias se encontravam, quando era ainda bem pequena sempre ia na casa dela, pois a mãe dela me chamava, era uma tensão muito grande pois ambas tínhamos muita vergonha pois estávamos ali por que nossas mães queriam, não ia lá pois era obrigada, eu até queria fazer amizade com ela, os anos se passaram a gente foi se soltando, não viramos melhores amigas de cara, nos denominamos assim no ano passado, mesmo com 11 anos de amizade já,
Mas esse foi o contexto, a história que vim contar aconteceu há algumas semanas, por conta da quarentena nós acabamos nos aproximando mais por incrível que pareça, começamos a fazer chamada de vídeo todos os dias/ noites/ madrugadas a gente dormia em call todos os dias, ficamos muuuito próximas, depois de meses chamando ela para vir aqui na minha casa, deu certo, e tomando todos os cuidados ela veio em casa passar o final de semana. Como de costume na semana inteira a Desodorante ficou animada em vir me ver, e você sabe aqueles colares de melhores amigas?
Então, uns meses antes a gente tinha falado sobre isso e eu amo pulseiras e falei que era legal ter isso para simbolizar a nossa amizade, ela disse que era brega e eu deixei pra lá pois só comentei mesmo, na semana antes de vir para cá ela disse que havia comprado alguns anéis e uns eram iguais e disse que iria me dar um para ser como um colar de melhores amigas (ela tinha mudado de ideia). Quando a Desodorante chegou aqui, ela me deu o anel e a gente fez parzinho, o fim de semana inteiro eu tentei esconder dos meus pais o anel, mas não porque sentia algo a mais sobre aquilo, era para evitar questionamentos e olhares tortos, meus pais nem viram pois sempre que passavam eu colocava a mão em baixo da mesa, e eu estava tão cansada pois tinha acabado de terminar a semana de prova que só queria aproveitar que minha melhor amiga estava na minha casa e não numa tela de celular, sem preocupação .
O fim de semana foi incrível e eu aprecio muito os momentos que tive com ela que vou guardar para sempre (o meme do desodorante surgiu nesse fim de semana em que ela esteve aqui), era terça-feira de tardinha, estava assistindo a reprise do RPG pois não assisti sábado pela visita, minha mãe me chamou para levar uma blusa para ela pois tinha acabado de tomar banho, e como minha mãe não estava passando bem, fui a ajudar a colocar a blusa, ela viu o anel na minha mão e eu já sabia que isso não ia dar bom.
PS: Minha mãe na maioria das vezes não acredita em mim pois quando coloca algo na cabeça era difícil de tirar, por isso eu só aceito pois sei que não tem o que eu fazer.
Mesmo assim falei com ela que não significava namoro (o que ela tava pensando) e sim um gesto de amizade, como ela não estava bem e também pelos motivos acima eu simplesmente saí de lá , não deu tempo de continuar o RPG naquele dia pois já tinha perdido 10 minutos da história. Fiquei a noite inteira ouvindo do quarto minha mãe criando teoria pro meu pai, ela até falou com a mãe da Desodorante, que a encheu de perguntas, a qual esclareceu pois tem uma convivência melhor com a mãe, mesmo assim minha mãe já havia enfiado na cabeça a história de que nós eramos namoradas. Agora está uma merda de clima estranho entre eu e a Desodorante e nós não nos falamos já faz algumas semanas, sinto falta da minha melhor amiga. Essa história ainda está ocorrendo pois por esse motivo minha mãe nem fala mais comigo direito e fica criando paranoias sobre mim que eu sei que são mentira, mas estou esperando para ver até onde ela vai, enquanto isso meu pai fala comigo normal e meu melhor amigo ouve 7 mil áudios de 53 minutos sobre isso.
Essa é minha história, espero que eu e Desodorante voltemos á ser amigas sem essa tensão e que tudo se resolva com a verdade, um beijo e obrigada por ler até aqui, eu escrevo bastante, você é um guerreiro kkkk xauzinho
submitted by sem_ideiaa to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.22 21:17 RykRyyyk Descobri uns podres BEM sérios da minha namorada....

Opa, falae... Acho que esse vai ser meu desabafo mais longo e mais doloroso que eu vou contar aqui, mas enfim...
Então, quem acompanha meus desabafos por aqui, sabe da situação da minha namorada atualmente, mas, em resumo, Ela tem esclerose múltipla, e devido a gravidez que ela escondeu, ela teve um surto extremamente forte depois que o bebê nasceu. ela não tá mexendo nenhum membro do corpo, só bem pouco o pescoço, ela não tá enxergando, ela não tá falando, ela não tem controle de urina e fezes, e tá usando sonda pra tudo. ela resmunga de vez em quando, mas é do nada e não dá pra saber se é dor ou não, pq o único meio de comunicação que era os olhos, não funcionam mais, pq ela pisca sem controle Sem contar que o médico disse que o cérebro todo dela está extremamente lesionado.
Mas, deixando de lado um pouco a situação, o que eu passei com ela durante o nosso namoro foi bem difícil. Ela era extremamente abusiva, a ponto de não deixar eu falar nem com a minha própria família e nem com meus amigos. Ela bebia quase sempre e falava um monte de besteiras para mim, me humilhando, humilhando a minha situação financeira, humilhando o jeito que eu vivia. Chegou a mentir praticamente a vida toda dela, falando que era gaúcha, que a mãe era policial, que o pai era bandido, que a avó só judiava dela, que o avô batia nela, e etc. Sem contar as coisas que ela fazia para me deixar mal, como se cortar falando que eu era o culpado, fingir que estava no hospital por causa que eu "estressei" ela, e até um tumor ela chegou a inventar. Terminei com ela em dezembro. Depois de um tempo, descobri que ela estava grávida. No começo desconfiei, desconfiei até mesmo se o filho era meu, mas aí voltamos a conversar aos poucos e fomos nos aproximando mais.
Bom, além de descobrir que ela mentiu para as amigas dela falando que eu "trai" ela (o que é mentira, óbvio), depois, quando ela já estava bem ruim, teve uma vez que ela pediu pra eu mandar mensagem pra um "amigo" dela, já que ela não estava enxergando e não conseguia mexer no celular, e eu vi de relance, uma foto do peito dela "amamentando" que ela mandou pra ele. Depois, perguntei pra ela e ela disse que era o ex dela. E descobri que um pouco antes da gente voltar a namorar, ela estava "flertando" com ele. Fiquei meio chateado, mas como já tinha acontecido e o meu foco era cuidar dela e do meu filho, relevei a situação.
Mas, eu pensei que ela tinha mudado e tals, pq que ela até admitiu as mentiras que ela contava e etc. Mas né.. ainda tinha caroço nesse angu pq ela me contava sobre coisas realmente muito pesadas que ela tinha passado, e quando ela estava admitindo as mentiras, ela insistiu nas mentiras que: o Avô dela estuprou e assediava ela que o irmão dela foi assediado pelo pai deles e que a irmã foi assediada pelo pai dela fora que, eu descobri que ela já traiu o ex namorado sim (sem ser o que eu citei, esse foi outro), coisa que ela disse que nunca fez e que tinha "nojo" de quem fazia. e o fato que mais me deixou em choque, foi que ela tentou matar a própria avó dela envenenada. isso tudo eu descobri conversando com a própria família dela, e T O D O S eles desmentiram essas histórias. Fora que eles me contaram outras coisas que ela fazia. Eu já desconfiava, pq ela falava essas histórias bem pesadas como se não fossem nada e as vezes até tirava sarro... eu já conheci pessoas que passaram por esse tipo de coisa, e não, elas não levam esse papo como "normal" ou "brincadeira", muito pelo contrário...
Esse papo todo me deixou completamente em choque... Assim, eu vou continuar cuidando dela até o final, vou continuar cuidando dela todo o dia ela ficando boa ou acontecendo algo, mas sei la sabe.. Tá difícil tá difícil pq eu ainda amo ela, e ver ela nessa situação me dói tanto o coração... e saber que ela não mudou e nem vai mudar, me dói mais ainda, pq eu realmente queria viver minha vida com ela...
Mas enfim, por um todo, é isso, obrigado por ler até aqui... ♥️
submitted by RykRyyyk to desabafos [link] [comments]


2020.07.20 11:31 Physicallyvoidoflife Fazer amizade com outras mulheres é muito difícil.

O processo de fazer amizade em si já é meio louco na minha opinião, todos os amigos que tenho atualmente são pessoas com quem eu simplesmente fui falando até a gente ter se falado tanto que virou amigo (uma coisa que possibilitou algumas dessas amizades foram os jogos online xdd). Nunca começou com uma intenção de amizade, eu nunca parei pra pensar nesse tipo de coisa, até atualmente ter percebido que eu sinto falta de ter amigas, não que eu não goste dos meus amigos homens (amo todos eles, são uns xuxu), só que a energia masculina e a feminina é totalmente diferente e a dinâmica também, tem coisas que só outras mulheres entendem.

Fazer amigAs nunca foi fácil pra mim, mas depois da adolescência onde eu passei a me assumir pros outros como lésbica ficou mais difícil ainda, grande parte por causa da típica homofobia internalizada onde eu simplesmente me sinto hesitante em chegar e ser muito amigável com outras garotas, com medo de passar a ideia errada, de deixar elas desconfortáveis. LOGICAMENTE eu sei que não tem nada a ver, é só uma conversa e não deveria ter nada errado em me interessar platonicamente por outros seres humanos, somos criaturas sociais!!11! Porém na prática eu fico com ansiedade batendo no teto e simplesmente evito puxar assunto por dois dias seguidos, lmao. Também sinto que mulheres são muito mais difíceis de se aproximar online do que homens? Do tipo se interessar muito menos e dar muito menos brecha pra assunto, mas aí eu já não sei se é assim mesmo ou se eu que dei azar consecutivamente.

Antes de ir para a parte final vou deixar claro que eu JÁ tenho uma namorada sou MUITO feliz com ela e NÃO estou romanticamente carente ou coisa do tipo, tá TUDO CERTO nessa área (ironicamente, arrumar namorada nunca foi problema, mil vezes mais fácil que amiga askdjbnadsjhasdbasd).
Agora o motivo de eu estar finalmente me sentindo frustrada o suficiente pra fazer uma conta nova (vergonha de quem me conhece ler isso) pra criar esse post é: conheci uma garota legal para um caralho aleatoriamente. As vezes eu consigo passar um tempo com ela e eu me divirto MUITO. A gente tem um humor parecido e eu consigo passar horas de bobeira ou compartilhando uma atividade, eu fico até com saudade quando ela passa muito tempo sem dar notícias. Isso é muito raro porque eu não costumo me interessar pelas pessoas tão rápido (eu sou fácil de conversar a bato papo com todo mundo, porém eu sou mais de aparecer de vez em quanto pra trocar uma ideia do que de bater na mesma tecla várias vezes). A última vez que me senti tão sincronizada com uma pessoa foi quando um belo dia sentei na cadeira na frente do meu melhor amigo do ensino médio (com quem eu falo todos os dias até hoje) e comecei a falar com ele. Eu fico até meio ansiosa porque se ela resolver simplesmente sumir eu vou ficar muito triste aaaaaaa, nunca falei nada disso pra ela. Por mais que ela também pareça gostar da minha companhia (pelas reações e comentários dela), eu sinto que ela simplesmente é assim com todo mundo e qualquer pessoa que estiver online serve, nossa conversa (no privado) só vai mesmo pra frente se eu estiver liderando ela e a gente só passa um tempo fazendo algo (jogando por exemplo) se eu chamar. Eu me contentaria com isso se eu soubesse que esse nosso convívio fosse rolar sempre, mas não parece provável pela experiência, os gostos e as rotinas das pessoas mudam. Eu acho que não teria coragem de me colocar nessa posição tão vulnerável que é falar pra ela esses meus sentimentos de SEJA MINHA AMIGA POR FAVOR, sdjbnjskfdsf.
É estranho desejar a amizade de uma pessoa específica? As histórias que eu consumi enquanto crescia sempre relacionaram o interesse e a saudade com o romance ou com a família.
Tl;dr: só sei fazer amizade com homem e isso me deixa triste.
Obrigada por virem ao meu ted talk. Respiro melhor só de ter compartilhado.
submitted by Physicallyvoidoflife to desabafos [link] [comments]


2020.07.14 15:29 ysdok Amor, depreçao e boderline

Bem, eu tenho uma namorada que eu amo muuuito mesmo, amo ela demais, e ela tambem me ama muito e talz, porem ela esta falandp de termino por culpa das doenças que ela possui, pois ela fala que me ama e tudo mais porem os sentimebtos dela nao deixam ela cmg, ela sempre fala da dupla personalidade, uma delas me ama e a outra odeia 90% de min, pelo fato de eu gostar de pc,pesca e talz Entao ela ontem veio falar sobre um futuro termino, eu estou com o coraçao doendo e estou bem triste mesmo, a Melancolia bateu forte, estou me sentindo um lixo por nao conseguir manter a pessoa que u amo ao meu lado Ela tambem falou que isso de terminar pode mudar e talz, que ela so precisa de tratamento, ela teve muitos problemas na infancia e hoje e totalmente afetada por isso, com depressão, boderline, crises e ansiedade e tudo mais... e ela fala que esta com muita coisa pra processar e por isso pode estar pensando nessa de terminar e talz, ela era muito dependente emocional de min, porem de uma hora pra outra deixou de querer falar cmg e talz, mas ainda assim fala que me ama . Oq fazer? . Falando aqui pois nao confio em ngm, nem nos meus pais, e meus amigos so vao fazer piada falando que sou gado e tal...😪🥺
submitted by ysdok to desabafo [link] [comments]


Eu amo meus amigos eu amo meus amigos Eu amo meu Amigo(a)!! Amo meus amigos! Para sempre comigo! - YouTube EU AMO MEUS AMIGOS - YouTube DIA DOS NAMORADOS 2014 - MENSAGENS DE AMOR Dia do Sexo - Mensagens Com Amor Eu amo Meus amigos (3/4? Gacha club - YouTube eu amo meus amigos 😢😢😢🤗🤗🤗💖💖 - YouTube

Amo meus Amigos - Pensador

  1. Eu amo meus amigos
  2. eu amo meus amigos
  3. Eu amo meu Amigo(a)!!
  4. Amo meus amigos! Para sempre comigo! - YouTube
  5. EU AMO MEUS AMIGOS - YouTube
  6. DIA DOS NAMORADOS 2014 - MENSAGENS DE AMOR
  7. Dia do Sexo - Mensagens Com Amor
  8. Eu amo Meus amigos (3/4? Gacha club - YouTube
  9. eu amo meus amigos 😢😢😢🤗🤗🤗💖💖 - YouTube

Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. para meus amigos alguns que ainda tenho contato e outros que infelizmente o tempo nos afastou mas saiba que cada um que esta nesse filme e especial e aqueles que nao tinha foto como solange ... Deyse Silva Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Da kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Amo meus amigos! Para sempre comigo! - Duration: 2:30. Mensagens Com Amor 139,001 views. ... Frases de Amor de Dia dos Namorados para Namorada - Duration: 1:12. Bonitas Mensagens 29,443 views. 1:12. Amo meus amigos! Para sempre comigo! - Duration: 2:30. Mensagens Com Amor 142,735 views. ... Mensagem de amor para namorada 2017 - Duration: 1:01. Apenas1 - Mensagens Com Carinho 994,444 views. Dia 20 de Julho comemoramos o Dia dos Amigos! Compartilhe com seus amigos e mostre o quanto os ama! Veja mais em http://www.mensagenscomamor.com FACEBOOK: ht... Eu amo meu melhor amigo - Duration: 1:18. de bela pra bela 16,641 views. 1:18. The WORST GROUP AUDITIONS On X Factor! Volume 2 X Factor Global - Duration: 26:00.